quinta-feira, 26 de abril de 2018

Panes no metrô de SP crescem 29% em 2017 e atingem maior número em 3 anos


Linha Azul, que teve pane na terça-feira, lidera ranking de problemas em 2017, com 36 casos. Dados foram obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

A quantidade de panes no metrô de São Paulo subiu 29% em 2017 na comparação com 2016, segundo dados obtidos pela GloboNews com base na Lei de Acesso à Informação. Entre um ano e outro, houve um avanço de 82 para 106 panes nas cinco linhas públicas administradas pelo Metrô.

Em 2017, o número de panes da linha 1-Azul saltou de 21 para 36, sendo a linha com maiores problemas durante o ano. Em seguida vem a linha 5-Lilás, com 29 panes em 2017 contra apenas 4 panes em 2016.

Em terceira posição está a linha 3-Vermelha, que em 2015 teve 21 problemas, saltando para 32 em 2016 e retornando para a marca de 22 em 2017.

Na manhã de terça-feira (24), a linha 1-Azul ficou paralisada, sem  energia, entre 8h50 e 10h17. O problema, ocorrido em plena data de aniversário de 50 anos do metrô, afetou a circulação de outras 2 linhas, a 2-verde e a 3-vermelha, que operaram com velocidade reduzida durante a manhã.

Azul é a segunda linha que transporta a maior quantidade de passageiros do sistema metroviário da capital paulista (407 milhões de passageiros em 2017, só atrás da linha 3-vermelha, com 419 milhões de passageiros em 2017).
Panes no Metrô
Linhas
2015
2016
2017
Linha 1-Azul
29
21
36
Linha 2-Azul
19
23
18
Linha 3-Vermelha
21
32
22
Linha 5-Lilás
4
4
29
Linha 15-Prata
3
2
1
Total
76
82
106
Fonte: Lei de Acesso à informação

O Metrô só contabiliza as panes nas linhas administradas pela estatal. São elas: 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 5-Lilás e 15-Prata. Falhas ocorridas na linha 4-Amarela, administrada por um consórcio privado, não entram nessa estatística.

Só é possível fazer uma comparação anual com todas as 5 linhas administradas pelo Metrô entre 2015 e 2017, pois a linha Prata começou a operar comercialmente em agosto de 2015.

As penas são chamadas pelo metrô de “ocorrências notáveis”. Segundo o metrô, “uma ocorrência é classificada como notável dependendo da hora, local, grau de transtornos ao usuário e que tenham um atraso na circulação dos trens igual ou superior a 5 minutos além do intervalo programado”.

Número de passageiros transportados pelo Metrô de São Paulo
Fonte: Metrô de São Paulo
(em bilhão de passageiros transportados)

·                  2015 – 1,1176
·                  2016 – 1,1073
·                  2017 – 1,0957

Nesse caso, entre 2016 e 2017, houve uma queda de 1% no número de passageiros transportados pelo metrô.

G1 – 25/04/2018

Nenhum comentário: