quinta-feira, 26 de abril de 2018

EMTU adia licitação da 2º fase do VLT na Baixada Santista (SP)


Sessão pública, que aconteceria no dia 3 de maio, foi reagendada para o dia 19 de junho.

A EMTU, empresa responsável pela operação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na Baixada Santista, adiou a sessão pública que aconteceria na próxima quinta-feira (3) para a apresentação das propostas das empresas interessadas em realizar a obra da segunda fase do projeto. A sessão foi remarcada para junho.

De acordo com a EMTU, a nova sessão acontecerá no dia 19 de junho, 'em razão do grande número de pedidos de esclarecimento e impugnações recebidas'. De acordo com o projeto, divulgado em 2017, o trecho II do VLT terá 8,2 km e 14 estações passando por vias como Campos Melo, Dr. Cochrane, João Pessoa, Visconde de São Leopoldo, ruas São Bento, Visconde do Embaré, Amador Bueno, da Constituição e Luiz de Camões. A previsão é que a construção tenha início no segundo semestre deste ano, com investimento de R$ 270 milhões. As obras devem durar 30 meses.

A EMTU informou que os interessados receberão as respostas digitalmente, como é de praxe em procedimentos licitatórios. A assinatura do contrato com o vencedor dessa licitação deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

VLT na Baixada Santista

A operação do VLT da Baixada Santista começou em abril de 2015. O Centro de Controle Operacional foi entregue em junho de 2016. O primeiro trecho do VLT, com 11,5km de extensão, foi entregue à população no dia 31 de janeiro deste ano, ligando o Terminal Barreiros, em São Vicente, à Estação Porto, em Santos. Os dois trechos do VLT da Baixada Santista atenderão cerca de 70 mil passageiros por dia.

G1 – 26/04/2018

Nenhum comentário: