quarta-feira, 21 de março de 2018

Agentes do Metrô Rio são acusados de agredir jovens que pularam roleta de estação

Dois adolescentes que seguiam na Linha 4 do metrô para o Centro do Rio, no início da noite desta terça-feira, alegam que foram retirados à força de uma composição por seguranças da concessionária e acusam os agentes envolvidos de agressão. Os jovens, que estariam a caminho da manifestação pelas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, na Cinelândia, teriam pulado a roleta e embarcado sem pagar a passagem. Passageiros que estavam no vagão saíram em defesa da dupla, que aparenta ter 14 anos.
A confusão ocorreu por volta das 18h. Passageiros filmaram o tumulto e, nas imagens, um homem e uma mulher que tentavam defender os jovens também acabaram sendo puxados para fora da composição pelos agentes. Segundo uma testemunha, essas pessoas queriam pagar a passagem da dupla.
Pelo menos quatro agentes aparecem nas cenas. Num determinado momento, eles mandam mais passageiros desembarcarem, mas não fica claro se todo o grupo estava envolvido na confusão.
- Os guardas do metrô seguiram os adolescentes e, quando entram no vagão, começou a discussão e o empurra-empurra. Bateram numa menina e, quando cheguei perto, ela estava no chão, ofegante - disse um passageiro que pediu para não ser identificado.
Procurada, a concessionária Metrô Rio informou por meio de nota que "15 jovens passaram por debaixo das catracas na estação Antero de Quental, no Leblon, e invadiram a plataforma. Os agentes de segurança solicitaram que eles voltassem e pagassem as passagens, mas eles decidiram embarcar em uma composição que seguia para a estação Uruguai". Ainda segundo a empresa, "no trem, os seguranças insistiram para que desembarcassem e pagassem a passagem. Como não houve acordo, os seguranças retiraram o grupo da composição, na estação General Osório, conforme a prática adotada pela Concessionária nesta situação". Segundo a concessionária, "houve resistência, mas não houve violência". E "após o incidente, o grupo pagou a passagem e seguiu viagem".
Extra – 21/03/2018

Nenhum comentário: