segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

A cultura do trem no Rio de Janeiro é muito rica e essencial


Em 1984, a escola de samba Em Cima da Hora desfilou no grupo de acesso com o enredo '33 - Destino Dom Pedro II', que falava sobre a estrada de ferro Dom Pedro II, que passou a ser a rede de trens do Rio.

O interessante do desfile é que ele não contava a história do trem, mas a cultura do trem. O enredo falava de personagens que enfrentavam o perrengue da lotação de um lado a outro da cidade.

CBN – 24/02/2017

Comentário do SINFERP

Interessante a diferenciação entre história e cultura. Só em uma coisa o articulista deixou a desejar: por que e em que é essencial?

Um comentário:

Anônimo disse...

É Perfumaria !!!!