domingo, 8 de janeiro de 2017

Trem Sorocaba-S.Paulo continua indefinido


O trem que ligaria Sorocaba a São Paulo com tempo de viagem inferior a 50 minutos chegou a ser cogitado pelo governo do Estado para entrar em funcionamento em 2016, mas até agora nenhuma empresa foi contratada para implantá-lo e atualmente o governo nada responde à pergunta sobre quando o serviço será efetivado. A nova versão é que se encontram em estudos todos os traçados das quatro linhas prometidas: Sorocaba-São Paulo, Americana-São Paulo, Santos-São Paulo e São José dos Campos-São Paulo. Em 2014, o Estado informou que a prioridade era para a linha até Americana e após a definição da contratação (licitação) daquele trecho, começariam os estudos de uma das demais linhas, mas sem informar qual seria ela. Passados dois anos, nem mesmo a linha para Americana foi licitada. Em fevereiro de 2011 foi divulgado que o governador Geraldo Alckmin (PSDB), queria fazer dos trens regionais a marca da sua administração.
Intercidades

A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos alega que "o governo do Estado trabalha para viabilizar a implantação do projeto Trens Intercidades, por isso segue em tratativas com a União para obter autorização do uso da faixa de domínio dos trens, que fica, em grande parte do trajeto, ao lado dos trens de carga sob concessão do governo federal." Em reportagem do jornal Correio Popular, de Campinas, veiculada no dia 29 de novembro, foi publicado que o secretário estadual de Transportes Metropolitanos do Estado, Clodoaldo Pelissioni disse aos deputados federais em Brasília, que o governo pretende licitar a parceria público-privada (PPP) para a implantação do trem intercidades até o final deste ano.
"O trecho Americana a São Paulo, com 135 quilômetros de extensão e custo de R$ 5,4 bilhões, será o primeiro a ser licitado, afirmou o secretário", como consta na reportagem do Correio Popular que também mostrou haver entraves. Um deles, é que o Estado entraria com R$ 1,8 bilhão para a linha até Americana, mas com a crise, esse aporte está inviável. Com isso, o governo pediu um reestudo na tentativa de reduzir o valor do governo. Tais informações publicadas pelo diário em Campinas foram enviadas pelo Cruzeiro do Sul à assessoria de imprensa da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos, que não divergiu de nenhuma delas.
O trem de Sorocaba
O trem prometido para Sorocaba pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) previa paradas em quatro estações: na do centro de Sorocaba, na do bairro Brigadeiro Tobias, em São Roque, e na cidade de São Paulo, na Água Branca. Pelo planejado, ele partiria de Sorocaba margeando as proximidades da rodovia Raposo Tavares (SP-270) e chegaria na capital ladeando a rodovia Castelo Branco (SP-280). O intervalo das partidas era previsto para ocorrer a cada 15 minutos e objetivo é que o valor da passagem do trem fosse inferior ao gasto com o deslocamento de carro e ainda competitivo com a tarifa de ônibus.
Cruzeiro do Sul – Leandro Nogueira - 08/01/2017
Comentário do SINFERP
E o jornalista acreditou na promessa de Alckmin?

2 comentários:

Anônimo disse...

o engraçado é que a ferrovia ja existe... não poderiam retificar o traçado existente??? não poderiam usar a tecnologia do "pendolino"? não poderiam usar "trucks articulados".... até jeito pra um trem andar em bitolas diferentes tem (vide caso espanhol...) mas aqui só tem "geito" é pra socar dinhero na rabeta de politico safado e empreiteira/demais empresas pilantra...

SINFERP disse...

Sim, poderiam isso tudo e mais alguma coisa, mas a ideia, em projeto, é jogar tudo fora e fazer tudo novinho em folha. Afinal, você propõe "aproveitamento", e isso é muito ruim para os negócios.