sábado, 22 de outubro de 2016

Promessa de Alckmin, trem expresso metropolitano está no papel após 4 anos


Anunciada pelo governo do Estado de São Paulo, criação do Trem Expresso Metropolitano ainda está só no projeto; sistema prevê 431 quilômetros de ferrovias, passando por 14 cidades, 4 delas no vale do Paraíba.
Quatro anos após anunciar a criação do Trem Expresso Metropolitano, para atender a 14 cidades paulistas (quatro delas na RMVale), o governo Geraldo Alckmin (PSDB) ainda não conseguiu tirar o projeto do papel.
O sistema, que prevê 431 quilômetros de ferrovias, ligando Americana a Santos e Pindamonhangaba a Sorocaba, depende de aval do governo federal.
A ideia inicial era lançar a licitação em 2013, começar as obras em 2014 e iniciar a operação neste ano.
O trem regional será viabilizado por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada), com custo estimado em R$ 18,5 bilhões, sendo R$ 4 bilhões em recursos públicos.
A duração do contrato de concessão será de 30 anos.
Além do aval da União, responsável pela linha férrea que seria compartilhada com o Estado, outro empecilho seria a crise financeira que afeta o país.
“Não tenho informação sobre o andamento deste projeto, mas sei que muitas coisas estão paradas por conta da crise financeira”, afirmou o deputado estadual Afonso Lobato (PV).
Em setembro deste ano, o deputado estadual Edmir Chedid (DEM), segundo secretário da Assembleia Legislativa, formalizou pedido de informações sobre o projeto à Ouvidoria do Governo do Estado. O órgão respondeu que a criação do trem regional está em estudo.
“É necessário implantar o programa com a maior brevidade possível, para colocarmos à disposição da população outra opção de transporte, mais segura e veloz”, afirmou Chedid.
A documentação do Estado foi protocolada no governo federal apenas em abril de 2014, um ano e meio após o lançamento do projeto.
O pedido foi reforçado duas vezes ano passado. Um deles em 24 de novembro, quando o governador Geraldo Alckmin (PSDB) se reuniu com o então ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues.
OUTRO LADO/ Em nota o governo do Estado de São Paulo confirmou que o projeto ainda está estagnado, à espera de um entendimento com a União.
“A faixa de domínio onde o trem pretende passar fica em grande parte do trajeto ao lado dos trens de carga sob concessão da União. O governo do Estado de São Paulo busca aprofundar os estudos sobre o Trem Intercidades, para isso segue em tratativas com o Governo Federal, via Ministério dos Transportes, para dar continuidade ao projeto”, afirmou a assessoria em nota.
LINHA 1
Serão duas linhas. A primeira ligando as cidades de Sorocaba, São Roque, São Paulo, Jacareí, São José dos Campos, Taubaté e Pindamonhangaba.
LINHA 2
A segunda linha vai ligar as cidades de Americana, Campinas, Jundiaí, São Paulo, São Caetano, Santo André, Mauá, Cubatão e Santos
CUSTO
O trem regional será viabilizado por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada), com custo estimado em R$ 18,5 bilhões, sendo R$ 4 bilhões em recurso público
EXTENSÃO
São 431 quilômetros de ferrovias pelo Estado
DEMANDA
250 mil passageiros por dia. A expectativa de demanda para a região é de cerca de 18 mil passageiros por dia
Gazeta de Taubaté – 21/10/2016
Comentário do Sinferp
Ah, o dep. Chedid pediu explicações? A ouvidoria do governo Alckmin diz que está em estudos? E será que alguém das cidades pelas quais se imagina que esse trem passará acredita nisso? Essa promessa é velha, e não vai acontecer nada disso. Trens de passageiros já circularam por essas e muitas outras cidades, e quem acabou com eles foi o mesmo governo que hoje aqui está. Quem entregou a malha ferroviária paulista para o governo federal foi o mesmo governo que aqui está.

3 comentários:

Anônimo disse...

"Dormindo em berço esplêndido"
Sabe quando vai ocorrer : no dia do seu nunca!
Talvez só em 2050........

SINFERP disse...

Cansa acompanhar esse eterno "me engana que eu gosto", né? O mais chato é ver o time que acredita. Rsrsrsr Deputado vai com essa historia para o interior, vende essa mentira para os locais, e sai com votos deles. Rsrsrsr

Anônimo disse...

Notícia fresquinha , saída do forno agora. . .

http://exame.abril.com.br/brasil/risco-de-fraude-faz-cptm-cancelar-contrato-em-sp/

"TMT" , vulgo , "TNT" , explodiu !!!!