quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Alckmin não estipula prazo para início das obras do metrô no ABC


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou pela primeira vez que não há data prevista para início de obras da linha 18 - bronze do metrô, que deverá ligar o ABC à capital por meio de sistema de monotrilho. A declaração foi dada nesta quarta-feira, durante entrega de novos ônibus para o corredor ABD de trólebus, em São Bernardo.
Segundo Alckmin, São Paulo precisa que o governo federal aprove financiamento de verba que será usada para desapropriações. “Não temos como executá-la (a obra) se não tivermos o financiamento. Então, o Ministério da Fazenda e a Secretaria do Tesouro Nacional ainda não deram a resposta. A gente insistiu, insistiu e insistiu, mas não tivemos ainda o ‘ok’ em relação à obra. Então, é aguardar”, disse. “Se o financiamento sair amanhã, (o trabalho) começa em seguida. A obra está licitada e contratada. Sem financiamento, não dá para iniciar uma obra de grande porte”, completou o governador.
No entanto, a situação não é assim tão simples como aponta Alckmin. O Ministério do Planejamento informou que o pedido de financiamento feito pelo governo de São Paulo foi apreciado na 112ª reunião da Cofiex (Comissão de Financiamento Externo), realizada em 15 de dezembro de 2015. A pasta federal diz que, na ocasião, a solicitação foi retirada de pauta porque o governo estadual não possuía capacidade de pagamento que permitisse a obtenção de garantia da União para a referida operação de crédito.
“Tão logo o Estado de São Paulo obtenha capacidade financeira para contratar a operação de crédito externo mencionado, o pleito poderá ser novamente apreciado pela Cofiex”, diz nota do ministério.
Segundo a Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, a aprovação do pedido permitiria a captação de US$ 182,7 milhões (cerca de R$ 591,9 milhões pela cotação atual do dólar) para pagamento das desapropriações.
Alckmin disse que não é possível iniciar a obra com verba própria do Estado. “Podemos até fazer uma parte com nossos recursos, mas precisamos ter o financiamento para garantir a continuidade da obra.”
Dois anos e nada
A assinatura do contrato do governo estadual com o consórcio vencedor da licitação para construção da linha 18 - Bronze do Metrô completou dois anos no final de agosto. Passado todo esse tempo, as obras sequer foram iniciadas.
EMTU desconhece projeto de corredores regionais
O presidente da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), Joaquim Lopes, afirmou nesta quarta-feira, durante a entrega de novos ônibus, que a empresa desconhece o projeto do Consórcio Intermunicipal do ABC para a criação de corredores de ônibus intermunicipais na região.
“Formalmente, nunca foi apresentado para a EMTU. Mas entendemos que, no ponto de vista institucional, temos problemas sérios, visando o risco que esses empreendimentos podem ter se não são discutidos com o Estado e forem trazidos para os contratos que estamos licitando”, disse o presidente.
O prefeito de São Bernardo e presidente do Consórcio, Luiz Marinho (PT), mostrou irritação com a afirmação. “Eles podem estar mal informados, mas conhecem sim.”
A entidade regional recebeu R$ 31,6 milhões do governo federal para elaboração de projetos básicos de 17 corredores intermunicipais nas cidades do ABC. 
Corredor ABD de trólebus ganha 10 novos ônibus
O Corredor ABD São Mateus-Jabaquara ganhou nesta quarta-feira dez novos ônibus elétricos articulados. Os veículos serão distribuídos em 12 linhas que percorrem os municípios de São Paulo, Diadema, São Bernardo, Santo André e Mauá.
Segundo a EMTU, os trechos recebem aproximadamente 300 mil passageiros por dia.
A entrega dos coletivos foi oficializada na manhã de nesta quarta-feira pelo governador Geraldo Alckmin. “São ônibus com capacidade para 110 passageiros [sentados e de pé], com 18 metros de comprimento, acessibilidade para pessoas com deficiência, piso rebaixado, sistema de ajoelhamento pneumático, ar condicionado, wi-fi e tomada USB para recarga de celulares”, explicou o governador.
Outro destaque dos novos veículos  é a emissão zero de CO² (veículos elétricos) por serem ônibus elétricos.
Jornal Metro – 06/10/2016

8 comentários:

Anônimo disse...

"Monotrilho" = No dia de seu nunca !

SINFERP disse...

Vamos ver até quando o picolé vai ocultar o mico, o fiasco, pois visível, e sobre a cabeça de muita gente.

Anônimo disse...

E que mico ! É considerado o maior monotrilho do mundo ! Só é maior que o de "Las Vegas" , do qual vive dando prejuízo econômico....

http://thisbigcity.net/sydney-las-vegas-springfield-how-monorail-failed-in-our-cities-the-simpsons/

Anônimo disse...

Não canso de ver reportagens de falhas aonde tais "monotrilhos" foram implantados . Mumbai com a Scomi ......MICO !

http://www.freeshareknowshare.com/mumbai-monorail-project/

Se prepara que tal "livro de ouro" vai cair na cabeça de um . . .

Anônimo disse...

Sendo o maior do mundo , imaginem em caso de pane elétrica ou falha de equipamento . Vai ser o CAOS !

Mumbai , médio , já dá um Show !
https://www.youtube.com/watch?v=AGMRS-Dq4d0

SINFERP disse...

Sabe o que é ainda pior, Anônimo? O nosso "pacote" nos torna reféns da Bombardier. Não funciona, pelo jeito não vai funcionar, e toda a obra não servirá para mais nada. Quem sabe se "joão, o trabalhador", não transforme em ciclovia suspensa. Rsrsrsr

Anônimo disse...

Nem digo que a questão seja a Bombardier nisto !!!

A questão que a algum tempo atrás o tal "Ministro da Justiça" era Secretário de transportes da prefeitura do "Kassab" que numa espécie de "propaganda publicitária" foram dar uma voltinha no tal Monotrilho no Japão . Inexplicavelmente o governo do "Serra" comprou a idéia deste modal "milagroso" . Teve até inauguração de pedra fundamental ...

Agora que pariram tal "filho" , não sabem o que fazer com ele...

"Filho Orfão"

SINFERP disse...

O que dissemos é que não se trata apenas de monotrilho, mas também de monofornecedor, por conta de características técnicas. Dois problemas, portanto. Não há o que fazer com o elefante branco que cruza o céu da cidade, que não trânsito do monotrilho e da Bombardier.