segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Agente da CPTM atira em homem em frente à estação Mauá, na Grande SP


CPTM diz que homem vendia bilhetes e que agente agiu em legítima defesa. Família afirma que homem vendia chocolates por estar desempregado.
Um agente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) baleou um homem em frente à estação Mauá, informou a Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta segunda-feira (17). O disparo ocorreu após uma discussão, de acordo com o agente, que registrou um boletim de ocorrência (BO) contra o homem na sequência.
Segundo a SSP, o agente afirma que o homem de 39 anos estava com um grupo que comercializava bilhetes de forma irregular nas imediações da estação por volta das 23h do sábado (15). Ele foi abordado e então teria tentado agredir dois funcionários da CPTM, segundo o agente informou no BO.
O agente relata ainda que a abordagem ocorreu quando um grupo de cinco pessoas foi flagrado ao liberar a catraca para um passageiro após receber R$ 3. Ao perceber a aproximação dos funcionários, o grupo se afastou, mas o homem afirmou que seguiria no local e ameaçou os funcionários alegando ter uma arma de fogo, disse o agente.
O homem, então, teria agredido um dos agentes e os outros integrantes do grupo teriam tentado defender o homem. Para afastar o tumulto, o funcionário afirma ter efetuado o disparo, “que acabou atingindo a perna” do homem.
Ferido, o homem foi encaminhado ao Hospital Nardini. Na manhã desta segunda, o hospital informou que ele passou por cirurgia, que seu quadro era estável, mas que não havia previsão de alta.
A Polícia Civil solicitou a perícia para o agente, para o local e para a arma de fogo, que foi apreendida e encaminhada para o Instituto de Criminalística de Santo André. O caso foi registrado como lesão corporal, lesões recíprocas, disparo de arma de fogo e ameaça no 1º Distrito Policial de Mauá e a polícia investiga o caso.
Outra versão
Um vídeo feito com câmera de celular mostra o homem ferido deitado na calçada. Ele aparece consciente e realizando uma ligação. O clima é de tumulto e as pessoas em volta do homem gritam que o agente não poderia atuar "fora da estação", chamam-no de "despreparado", fazem ameaças e pedem justiça.
 Nas redes sociais, a família afirma que a dinâmica do que ocorreu é diferente da versão do agente. A cunhada do homem afirma que ele atuava como vendedor ambulante de chocolates no momento do tumulto, pois estaria desempregado desde o início deste ano.
Ela afirma que o filho do homem, menor de idade, também está ferido, com um “galo na cabeça pela coronhada que levou e a perna imobilizada com a bicuda que deram nele” por ter tentado defender o pai.
Outra filha do homem desabafava sobre os profissionais que “abusam do poder da profissão” e pedia justiça.
CPTM
A CPTM apurou o caso e confirmou em nota que dois agentes da segurança, um homem e uma mulher, abordaram um grupo de cinco homens que vendiam ilegamente bilhetes na estação Mauá. As imagens serão encaminhadas à polícia.
Contudo, a Companhia garante que o agente agiu em legítima defesa: "Um deles se recusou a sair do local e disse que não deixaria de vender os bilhetes porque tinha proteção de criminosos da região. Teve início uma discussão e o vendedor ilegal deu um soco no agente, que também começou a ser agredido na região da nuca e face por outros companheiros do agressor, que voltaram ao local. O segurança então deu um disparo em legítima defesa, que atingiu a perna do vendedor", afirmou a CPTM.
A CPTM esclareceu ainda o envolvimento do menor na confusão: "Um menor começou a agredir a outra agente de segurança e teve que ser imobilizado e algemado", diz a nota.
O agente de segurança, autor do disparo, também foi encaminhado ao hospital com lesões no olho e na face e ficará afastado durante as investigações.
G1 – Vivian Reis - 17/10/2016
Comentário do SINFERP
Lamentável... Lamentável...

3 comentários:

Anônimo disse...

Similar ( de um outro modo) a aquele incidente que aconteceu com um "maluco" com um facão na mão interrompendo a circulação de trens e se não falhe a minha memória foi na linha 7 . . .

Anônimo disse...

Começou a vitimização ......

Se as câmeras da estação identificarem o "meliante" no fraga , argumento dito na reportagem vai por terra ...

Como nossa imprensa adora um "show"...no estilo do jornal "Notícias Populares". . .

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/10/agente-da-cptm-atira-em-homem-em-frente-estacao-maua-na-grande-sp.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=sptv

SINFERP disse...

Isso é verdade, como também verdade que a CPTM se isenta de responsabilidade por tudo. Não dá para saber.