sábado, 10 de setembro de 2016

Multas para quem não pagar viagem do VLT do Rio já estão valendo


RIO - As multas para os passageiros do VLT que não validarem seus cartões de acesso começou a valer na manhã desta segunda-feira. A fiscalização é feita por uma dupla formada por um agente da Guarda Municipal, que aplicará a multa, e um agente da concessionária, que, utilizando equipamento próprio para conferência, vai confirmar a infração. A multa é de R$ 170 e deve ser paga em até dez dias. Em casos de reincidência, o valor da penalidade sobe para R$ 255.
- A fiscalização é uma forma de respeitar aquele que exerceu seu papel. O que queremos é que a não validação, que já está abaixo do que a gente esperava, fique num patamar ainda menor, quem sabe, chegando a zero - explica Alberto Silva, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp).
‘Validar a viagem é uma forma de mostrar que somos civilizados sim, e que podemos fazer jus a serviços de qualidade’
Os usuários que forem abordados e não tiverem feito o pagamento da passagem serão notificados e autuados na mesma hora pelos agentes da Guarda Municipal, que entregarão um comprovante, com informações sobre a autuação e instruções para pagar a multa.
Segundo Alberto Silva, a orientação é que a abordagem seja a mais educada e pedagógica possível para que as pessoas nãos se sintam constrangidas e entendam a importância de fazer essa validação. No VLT, a notícia da multa era um dos assuntos preferidos dos passageiros.
- Validar a viagem é uma forma de mostrar que somos civilizados sim, e que podemos fazer jus a serviços de qualidade. Sempre passei meu cartão e, quando meu crédito está acabando, carrego em uma das máquinas nas estações. Não tem desculpa para quem viaja de graça. Agora vão ter que se enquadrar ou então pagar multa - diz a advogada Cecília Freitas.
A rede terá 28 quilômetros de trilhos em 31 paradas. O VLT circula no Centro do Rio e na Região Portuária. A partir do VLT, os passageiros poderão fazer a conexão com outros meios de transporte. Quando as linhas estiverem em operação, a capacidade do sistema chegará a 300 mil passageiros por dia.
Valor da tarifa
A passagem do VLT custa R$ 3,80 e não pode ser paga em dinheiro. É o mesmo valor do ônibus municipal, que está integrado ao VLT. Com o Bilhete Único, o passageiro pode fazer duas viagens ao custo de uma só.
O Globo – Patrícia de Paula - 05/09/2016

Nenhum comentário: