quinta-feira, 11 de agosto de 2016

São Paulo tem vias interditadas por anos para ampliação do metrô


Pelo menos três vias de São Paulo vão ficar interditadas por longos períodos – até três anos – para obras de ampliação do metrô de São Paulo.

Em Higienópolis, na região central da cidade, parte da rua Sergipe vai ficar interditada até 2019 para construção da futura estação Angélica/Mackenzie, que fará parte da linha 6-laranja do metrô. É permitido apenas acesso local ao trecho interditado.

Em Perdizes, zona oeste, também há interdição por três anos, desde 17 de julho, da rua João Ramalho, na altura da rua Cardoso de Almeida, para obras da futura estação PUC/Cardoso de Almeida, também da linha 6.

Já na zona sul, parte da rua Pedro de Toledo, na região da Vila Mariana, ficará interditada até 2018 para obras da linha 5-lilás do metrô.

O trecho interrompido fica entre a rua Machado Bittencourt e a avenida Domingos de Morais, próximo ao shopping Metrô Santa Cruz –hoje estação da linha 1-azul. A interdição está prevista para durar 18 meses.

A linha 5-lilás, que hoje liga o Capão Redondo a Santo Amaro, vai passar pela estação Santa Cruz e chegar até a Chácara Klabin (linha 2-verde).

Além do movimentado shopping, o bloqueio acontece em frente ao colégio Marista e próximo a hospitais, como o hospital do Graac (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer) e o hospital São Paulo.

No mesmo bairro mas por menos tempo, um quarteirão da rua dos Otonis, entre a Pedro de Toledo e a rua Verpa, ficará interditado até o começo de outubro, também para obras da linha 5.

Folha de S. Paulo - 09/08/2016

Nenhum comentário: