segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Frente pela preservação da memória e do patrimônio Ferroviário


Cumprindo agenda em Brasília, o líder do Partido da República na Assembleia Legislativa, André do Prado, participou, no dia 10/8, da cerimônia de lançamento da Frente Parlamentar Federal de Preservação da Memória e do Patrimônio Ferroviário, presidida pelo deputado federal Marcio Alvino (PR/SP).

"É inegável a importância da ferrovia para o desenvolvimento do Brasil e, de modo particular, do estado de São Paulo. Numa época em que havia grande dificuldade para o transporte da produção nacional, boa parte de nossas riquezas eram transportadas sobre trilhos. Precisamos repensar os rumos. Os colegiados, coordenados por Marcio, em Brasília, e por mim, em São Paulo, vão resgatar a nossa memória e transformar o patrimônio em algo digno de visitação", afirmou André.

Alvino, por sua vez, destacou que o patrimônio ferroviário de outrora pode ser transformado em pontos de visitação para turistas. "Guararema, minha cidade natal, é um bom exemplo da importância das locomotivas para a atividade turística. A Maria Fumaça 353, conhecida como Velha Senhora, tem realizado viagens lotadas em todos os finais de semana. Quem utilizou o trem como meio de transporte em sua juventude, hoje, pode matar a saudade por meio de uma viagem turística. Quem nunca tinha andado de trem, está podendo conhecer como era mágica essa viagem. Tenho certeza de que outros municípios poderão fazer o mesmo que nós fizemos lá", comentou Marcio.

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo - 11/08/2016
Comentário do Sinferp
Mais uma Frente Parlamentar em nome de ferrovia? Depois daquela do Dep Pedro Uczai, e que serviu apenas para aprovar a Ferrovia do Frango na base eleitoral dele. Depois da ainda atual do Dep. Mauro Bragato, e que serve para tentar fazer com que o traçado da Ferrovia Norte-Sul passe na base eleitoral dele, agora aparece esta, para compensar com passeios de Maria Fumaça a ausência de trens de passageiros de verdade, porque eles, políticos, acabaram com a Malha Ferroviária Paulista. Bem, para não dizer que trem não rende nada, eis ai a prova que rende, para “eles”.

Nenhum comentário: