segunda-feira, 18 de julho de 2016

Obra de metrô do Rio usou contratos do século passado


O Ministério Público do Rio investiga o caso.
A construção da linha 4 do metrô do Rio, que está sob suspeita de corrupção, usou dois contratos do século passado para sair do papel. Um deles foi firmado em 1987, antes da lei de licitações e com os valores originais em cruzados.
A concessão da linha 4 foi feita em 1998, no governo Marcello Alencar. O projeto previa ligar Botafogo à Barra e custaria R$ 2,9 bilhões, com a atualização dos valores. Após o Rio ser escolhido sede da Olimpíada, sem licitação, o governo de Sérgio Cabral decidiu construir a linha com outro trajeto, de Ipanema à Barra, usando o mesmo contrato.
A reativação de contratos antigos fez com que o Estado iniciasse a obra sem saber quanto ela custaria. Estimado em R$ 5,4 bilhões em 2012, o projeto deve consumir quase o dobro: R$ 10,4 bilhões. 
Documentos da Operação Lava Jato indicaram que a Odebrecht pagou ao ex-governador Sérgio Cabral 2,5 milhões pela obra. A informação é negada por ele, segundo a Folha de S. Paulo.
O Ministério Público do Rio investiga o caso.
Brasil ao Minuto – 18/07/2016

Nenhum comentário: