segunda-feira, 18 de julho de 2016

Funcionário da CPTM reclama de falta de segurança para coibir fraudes


Ele afirma que trabalhadores são ameaçados pelos fraudadores. Um homem foi preso com equipamentos usados para carregar os cartões.
  • Globo Playe
  • Um funcionário da CPTM afirmou que nada é feito para coibir a venda ilegal de passagens nas estações por causa da falta de segurança. A informação é do SPTV.
O comércio ilegal de passagens de trens acontece na porta das estações da CPTM. Um mesmo cartão ou bilhete é passado diversas vezes na catraca pelas pessoas envolvidas nos esquemas.
Um funcionário da linha 8 da CPTM afirma que ele e os colegas são constantemente ameaçados pelos fraudadores e não podem agir, porque faltam seguranças nas estações.  Ele conta que as pessoas envolvidas no esquema agem livremente todos os dias na porta das estações, carregando vários cartões, cerca de 20 ou 30.
A SPTrans cancelou 19 mil cartões do bilhete único para tentar conter as fraudes no sistema de integração com a CPTM.
São pelo menos dois tipos de fraudes: os golpistas compram vários bilhetes semanais, que dão desconto na passagem e permitem dez embarques por dia. Depois, os criminosos vendem, por um preço abaixo da tarifa oficial, os embarques que seriam gratuitos. É por isso que eles precisam de vários cartões. A outra fraude é um pouco mais sofisticada: usa equipamentos eletrônicos para carregar o cartão.
No sábado (9), a reportagem flagrou o comércio de passagens na Estação Jaraguá, na Zona Norte. O vendedor oferece por R$ 3 a passagem que custa R$ 3,80, e recebe ali mesmo.
Prisão
Leonardo Bonafé dos Santos Pereira, de 25 anos, foi preso em flagrante com um computador e  outros equipamento utilizados para carregar os cartões de forma ilegal. A SPTrans, que administra o bilhete único, diz que está trabalhando com a CPTM e com a polícia para tentar acabar com as fraudes. Uma das medidas foi limitar o número de bilhetes por pessoa.
“Uma parte dessa quadrilha inclusive chegava a ameaçar funcionários de bilheterias dos terminais para vender grandes volumes de cartão. Então, nós fizemos uma medida que é de entregar um cartão apenas por usuário”, afirmou Adalto Farias, diretor financeiro da SPTrans.
A CPTM disse que já solicitou à SPTrans alterações no sistema do bilhete único para combater as fraudes e afirmou que está colaborando com a polícia nas investigações.
A CPTM também informou que equipes de segurança fazem rondas no interior das estações e nas catracas para tentar evitar fraudes. E que promove campanhas de conscientização alertando sobre os riscos da compra de bilhetes fora dos postos oficiais.
G1 – 11/07/2016

Nenhum comentário: