domingo, 12 de junho de 2016

Deutsche Bahn testa trens sem maquinista

Em poucos anos, companhia ferroviária estatal da Alemanha pretende operar primeiras rotas completamente automatizadas. Empresa também reavalia corte de trens noturnos, que vêm trazendo prejuízos.

A Deutsche Bahn, companhia que opera o serviço ferroviário na Alemanha, pretende automatizar a condução de trens em partes das rotas no país e, assim, ficar menos refém de greves de maquinistas. Os planos devem se concretizar dentro de cinco a sete anos, segundo reportagem publicada pelo jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung (FAZ) nesta sexta-feira (10/06).

"Estimo que em 2021, 2022 ou 2023 estaremos prontos para operar de forma totalmente automática em partes de nossa rede [ferroviária]", disse o presidente da Deutsche Bahn, Rüdiger Grube, ao FAZ.

"Num complexo sistema ferroviário, percorrido por trens rápidos e lentos de passageiros e trens de carga, a condução autônoma é mais difícil do que numa rede de metrô – mas é possível", afirmou Grube. O presidente da Deutsche Bahn comunicou a existência de um projeto piloto, para o qual um campo de testes foi construído no leste do país.

Além disso, a Deutsche Bahn sinalizou que deve repensar o cancelamento de trens noturnos. "Nossos trens noturnos estão trazendo profundos prejuízos. No entanto, iremos trabalhar para apresentar ainda neste ano um conceito segundo o qual poderemos continuar oferecendo trens noturnos na Alemanha", prometeu Grube. Há tempos, a estatal considera entregar o negócio deficitário dos trens noturnos à estatal ferroviária austríaca ÖBB.

Grube aproveitou também para defender os cortes de empregos no transporte de mercadorias. Segundo ele, a Deutsche Bahn precisa ser "mais produtiva e flexível". Estão ameaçados 2.100 postos de trabalho da DB Cargo, ramo da Deutsche Bahn responsável pelo transporte de carga, além do fechamento de 215 das 1.500 estações de carregamento no país.


Terra – 10/06/2016

Nenhum comentário: