quarta-feira, 11 de maio de 2016

VLT vai mudar hábitos do carioca no trânsito, diz Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio apresentou nesta quarta-feira (10) o esquema operacional para funcionamento e organização do trânsito no Centro para o início da circulação dos trens do VLT, a partir de 22 de maio. Para isso, a região terá diversas mudanças a partir de sábado (14), com trecho da Avenida Rio Branco reaberta a circulação de carros. 

A liberação será entre as avenidas Presidente Vargas e a Nilo Peçanha, com duas faixas para a circulação de carros e a terceira para uso exclusivo dos ônibus. Os táxis não vão poder circular na faixa exclusiva dos ônibus e nem parar para embarque e desembarque. 

A mudança vai alterar 180 linhas de ônibus que terão itinerário alterado, sendo 139 delas municipais. A reorganização termina no sábado (21) , com a modificação de sentido de mais quatro ruas. 

No mesmo dia, as Ruas da Carioca, Assembleia e trecho da Nilo Peçanha terão sentido invertido ( da Praça Tiradentes em direção para Presidente Antônio Carlos). Já a Araújo Porto Alegre e Evaristo da Veiga terão mão alterada para que o acesso seja feito à Praça Tiradentes. 

A prefeitura pede que as pessoas evitem ir ao Centro nesses já que haverá mudanças para acesso de carros e também ônibus. Segundo o secretário de Transportes, Rafael Picciani, a mudanças serão de alto impacto. 

Funcionamento em oito etapas 

Picciani confirmou que a segurança de quem transita no Centro é uma das preocupações com a implantação do VLT. 

A operação dos trens do VLT será feita por etapas para que as pessoas se adaptem ao novo tipo de transporte. Serão oito etapas. Na primeira semana que começa a partir do domingo (22), a circulação será de apenas três horas por dia (12h as 15h) com meia hora de intervalo entre as viagens e somente nos dias úteis. A circulação será entre a Parada dos Museus até o aeroporto Santos Dumont. 

Inicialmente, batedores da CET-Rio acompanharão os VLTs, para alertar as pessoas na rua. Apenas dois trens vão circular. E o passageiro vai viajar de graça até 1º de julho, durante esse período de funcionamento. 

Na segunda e na terceira semana o horário será ampliado para 11h até 15h. Na quarta semana ele ganha mais uma hora circulando até às 17h.  Pelo cronograma anunciado, a partir das quinta semana o VLT começa a sair da estação Praia Formosa primeiro entre 9h e 17ht e com intervalos de 15 minutos. Nessa fase serão cinco trens fazendo o trajeto. Na sexta e na sétima semana também será ampliado o horário de início e de término das viagens. 

Período olímpico 

Na oitava semana, no início do período olímpico, a circulação será feita de forma integral com saída da Praia Formosa ao Santos Dumont com cinco trens e da Parada dos Navios ao aeroporto com três VLTs. Haverá nessa fase a conexão com outros transportes. 

Picciani alertou sobre o novo convívio do carioca com o VLT e, principalmente, com a mudança de hábitos. O secretário considerou vital para a operação a garantia da segurança da população com relação ao novo meio de transporte. Ele destacou ainda a integração do novo meio de transporte com outros meios como metrô, ônibus, teleférico da Providência, entre outros. Segundo Picciani, o motorista terá que se habituar com o não fechamento de cruzamentos, como é comum no Rio. 

"Olho no VLT" é o nome da campanha já lançada pela prefeitura para alertar à população sobre o deslocamento dos trens do VLT na região do centro da cidade. Existe uma preocupação com o risco que as pessoas podem correr na circulação próxima dos trilhos. A ideia é acostumar as pessoas ao convívio com o novo transporte.

" É uma grande novidade de convívio da população com esse novo modal de transporte. É a primeira vez que o Rio passa a ter uma rede de Veículos Leve Sobre Trilhos convivendo plenamente com a população, com o pedestre e com o trânsito. Nosso alerta é que a população fique atenta e acompanhe o desenvolvimento e o início da operação e se acostume com a presença desse novo presente" 

Tarifa x Bilhete Único 

Com passagens a R$ 3,80, os novos trens terão integração com todos os outros transportes públicos da cidade. De acordo com a secretaria de Transportes, o modal terá ligação com os trens da SuperVia, metrô, barcas, teleférico do Morro da Providência, ônibus e BRT. 

A secretaria informou que agentes uniformizados estarão em todas as paradas orientando os usuários sobre o novo sistema. Não haverá cobrador no trem e por isso o passageiro terá que validar o seu bilhete em máquinas instaladas dentro das composições. Quem não validar o bilhete dentro do VLT, poderá ser multado no valor de R$ 170. A secretaria alerta que não será possível comprar o bilhete dentro dos trens. 

No total, 28 condutores estão aptos a conduzir os trens. Eles passaram por um curso de aprimoramento na França desde agosto de 2015 e utilizaram um simulador da vida real para se adaptarem ao transporte. 


A segunda etapa de implantação do VLT - entre a Central do Brasil e a Praça 15 - está prevista para o segundo semestre, após as Olimpíadas.  O VLT vai operar 24 horas por dia nos sete dias da semana. Nessa primeira etapa são 28 pontos de parada com três estações. Cada vagão vai comportar 420 passageiros, segundo a secretaria de Transportes.

G1 - 10/05/2016

Nenhum comentário: