terça-feira, 19 de abril de 2016

Linha 11- Coral da CPTM tem maior intervalo entre trens pelo sexto dia

Na última quinta (14), ladrões roubaram fios da estação Calmon Viana. Espera dos passageiros aumentou 50% desde furto.

Ladrões roubaram fios da estação Calmon Viana da CPTM, em Poá, na região metropolitana de São Paulo na última quinta-feira (14) e até esta terça-feira (19) o problema não havia sido resolvido, informou o SPTV.

Na estação Calmon Viana, 80 metros de cabos foram roubados, o que tem prejudicado toda a Linha 11-Coral. A reportagem flagrou a estação Guaianases, que compõe a mesma linha, lotada tanto às 6h20 quanto às 9h30, depois do horário de pico.

Quando as portas se abrem, os passageiros se empurram para tentar acessar o veículo. O intervalo entre as composições passou de 8 para 12 minutos por conta de furto de cabos, um aumento de 50% na espera.

"O trem nunca melhora e todo dia é isso, trem sempre lotado e demora para sair. Hoje esperei mais ou menos 35 minutos na plataforma para embarcar”, contou um passageiro.

Em 2016, a reportagem apurou que, além de casos de roubo, como o que ocorreu em Calmon, houveram 31 falhas técnicas nas linhas de trem.

Em nota, a empresa disse que o furto causou um curto circuito e que os técnicos trabalham para restabelecer por completo a subestação de energia de Calmon Viana. A subestação voltou a operar na própria quinta-feira, mas com restrições.

A CPTM orienta os passageiros a utilizarem a Linha 12-Safira, que seria a melhor opção entre a região leste da Grande São Paulo e o centro da cidade, até que seja normalizada a circulação de trens na Linha Coral.


G1 – 19/04/2016

Nenhum comentário: