sexta-feira, 1 de abril de 2016

Analistas avaliam segurança para trens e metrôs após atentado (em Bruxelas, é claro)

Bruxelas - O grupo de segurança de transporte terrestre da União Europeia  (UE) avaliará também as medidas de segurança em trens e metrôs depois dos atentados de 22 de março em Bruxelas, informou nesta sexta-feira o porta-voz comunitário de Transportes, Jakub Adamowicz.
"O grupo se reunirá em 11 de abril e discutirá a segurança dos sistemas de trem e metrô", indicou o porta-voz na entrevista coletiva diária da Comissão Europeia (CE).
Ontem já havia se reunido de maneira extraordinária em Amsterdã o Comitê de Segurança na Aviação Civil (AVSEC), composto por especialistas em segurança dos Estados-membros e da CE, para fazer um balanço dos ataques terroristas da semana passada em Bruxelas, que deixaram 32 vítimas mortais, e abordar como esses eventos podem ser evitados no futuro.
Eles revisaram as medidas aplicadas nas áreas dos aeroportos abertas ao público sem restrições, antes do controle de segurança dos viajantes, que foi onde os dois terroristas explodiram coletes-bomba.
Os especialistas propuseram "mais troca das melhores práticas de segurança e a CE está disposta a facilitá-la", disse Adamowicz.
Além disso, destacaram a importância de compartilhar inteligência e a aplicação da lei para prevenir ataques terroristas, e sistematicamente compartilhar as melhores práticas de segurança para proteger as áreas abertas dos terminais.
Além disso, consideraram que "todos os atores implicados têm que fazer avaliações locais dos riscos, baseadas nas necessidades de um aeroporto específico".
O porta-voz insistiu na necessidade de "manter os mais altos padrões de segurança na UE, mas também no mundo todo, o que é uma prioridade chave da nova estratégia de aviação adotada pela CE em dezembro", parte da revisão completa da regulação em segurança aérea que o Executivo comunitário está promovendo.
A comissária europeia de Transportes, Violeta Bulc, abordará a possibilidade de introduzir mudanças nas medidas de segurança com os ministros europeus na reunião informal prevista para 14 e 15 de abril em Amsterdã, assim como no conselho formal de junho em Luxemburgo.
Perguntado sobre a possibilidade de a CE se inspirar no modelo de segurança dos aeroportos israelenses, que presta mais atenção às áreas abertas ao público, Adamowicz respondeu que a UE busca "proporcionalidade, eficiência e um enfoque baseado nos riscos para manter o equilíbrio adequado em sistemas de transportes abertos e seguros".
Exame – 01/04/2016

Comentário do Sinferp


Enquanto isso, por aqui, não dão conta nem mesmo de um arrastão promovido por meia dúzia de chinelos. .

Nenhum comentário: