quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Frente Parlamentar das Ferrovias se reúne com ministro dos Transportes, em Brasília

O deputado Mauro Bragato (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Malha Ferroviária Paulista, esteve nesta terça-feira, 18/08, no Ministério dos Transportes. Acompanhado de outros cinco parlamentares, foi recebido pelo ministro Antonio Carlos Rodrigues para tratar das ferrovias paulistas. Falaram do traçado da Norte—Sul em São Paulo, solicitaram mais investimentos na malha paulista e abordaram a situação de abandono das ferrovias por parte da concessionária ALL.
O ministro se colocou à disposição para celebrar convênios com São Paulo e o deputado Bragato o convidou para uma próxima reunião da Frente. Rodrigues ainda falou que se os deputados quiserem podem organizar um grupo técnico para definir quais seriam as ações definidas para atuação em São Paulo.
O deputado Orlando Bolçone (PSB) falou sobre a necessidade de cuidar da segurança, com aumento do eixo que corta o Estado, e do contorno ferroviário em São José do Rio Preto. O secretário de Desenvolvimento Econômico de Ourinhos, José Claudinei Messias (que acompanhou a comitiva) falou do trecho Ourinhos/Assis/Presidente Prudente, desativado pela concessionária ALL. Apresentou estatísticas do uso decrescente da Ferrovia Sorocabana.
Também ficou acertado que a Frente levará o assunto ao governador Geraldo Alckmin e ao secretário estadual de Logística e Transportes, Duarte Nogueira, para uma proposta de ação conjunta com o Ministério.
Além de Bragato e Bolçone estavam presentes na reunião os deputados Ramalho da Construção, Maria Lúcia Amary, Vaz de Lima (todos do PSDB) e Edson Giriboni (PV). Também participaram o diretor da ANTT, Carlos Nascimento, o secretário de Fomento do Ministério, Daniel Sigelmann,e o diretor de Infraesturura Ferroviária do DNIT, Mario Dirani.
Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo – 28/08/2015
Comentário do Sinferp
Como temos afirmado o tempo todo, a tal Frente Parlamentar em Defesa da Malha Ferroviária Paulista nada mais é do que uma reunião de deputados do interior, com o objetivo de marcar presença junto aos eleitores de suas bases, e com apoio dos prefeitos e vereadores das províncias que controlam.  Não sai dessa frente nenhuma discussão de amplitude maior, e que possa ter algum reflexo na malha ferroviária paulista. Esperto, o governo federal jogo pipoca para esse espetáculo, da mesma forma que o fez a própria ALL.  Resumindo: se depender de todos eles, a ferrovia no Estado de São Paulo vai ficar do jeito que está, se não ficar pior.


Um comentário:

Paulo Lima disse...

Realmente, já estou cansado de bla bla blá e mesma história de sempre desses políticos que "fingem" que estão defendendo as ferrovias. Tem horas que me dar nos nervos! Nossa... eles não sabem o que é realmente lutar por ferrovias, como agente luta.