segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Conheça o Brasil nos trilhos

Foto Cleide Alves
Trem das Montanhas Capixabas percorre velhas ferrovias do Espírito Santo, passando por túneis e pontes do século 19.

 Que tal um jeito diferente de conhecer o Brasil? Isso se você não se importa com o tempo gasto no trajeto, mas com as paisagens que vão surgindo à sua frente. Então, embarque num trem turístico e aproveite a delícia de uma viagem à moda antiga pelos caminhos de ferro do País.

De Norte a Sul, são 33 os itinerários turísticos nos trilhos brasileiros, em 11 Estados da federação. Experimentamos três roteiros da região Sudeste – Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais – para compartilhar com você. Prepare

O trem vai subindo a serra pela Ferrovia Centro Atlântica (FCA) sem a mochila e bem-vindo a bordo!

Vamos começar a viagem pelo Trem das Montanhas Capixabas, no Espírito Santo, operado pela Serra Verde Express e que parte da Estação de Viana, uma cidade do século 19 na Região Metropolitana de Vitória, a 32 quilômetros da capital. O percurso de 35 quilômetros, de Viana até o município de Marechal Floriano, é feito em duas horas. Adultos pagam R$ 112 apenas para a ida ou R$ 160 para o trecho ida e volta.

pressa nenhuma, a 17 quilômetros por hora, e a história da imigração vai passando pela janela: as casas com fachadas de arquitetura alemã e italiana, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição construída pelos açorianos no estilo barroco de origem portuguesa com influência espanhola e a mata atlântica nativa, espreitando todo o roteiro.

Dentro da Litorina – a máquina movida a diesel, com ar refrigerado, que transporta os passageiros aos sábados, domingos e feriados nacionais – a guia de turismo vai apontando as belezas do trajeto, como o Rio Jucu, que ora aparece, ora se esconde na vegetação. Jucu, na língua tupi, significa rio cheiroso, diz ela. O nome é emprestado do aroma das árvores de canela que margeiam e perfumam o curso d’água.

A estrada foi construída a partir de 1895 para ligar o Rio de Janeiro ao Espírito Santo e preserva, no trecho Viana-Marechal Floriano, duas pontes ferroviárias, uma de ferro e outra de pedra, e dois túneis cavados na rocha de granito (um com 218 metros de extensão e outro com 110 metros).

Jornal do Commercio – 30/08/2015


Nenhum comentário: