terça-feira, 25 de agosto de 2015

Atirador em trem é suspeito de pertencer a grupo 'islâmico radical'

Duas pessoas ficaram gravemente feridas no ataque. Suspeito seria marroquino de 26 anos.

O ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, declarou neste sábado (22) que o homem detido depois de disparar tiros em um trem que ai de Amsterdã a Paris nesta sexta é suspeito de pertencer a um grupo "radical islâmico". O suspeito seria um homem marroquino de 26 anos que consta nas fichas do serviço secreto francês segundo informações fornecidas pela Espanha. No entanto, sua identidade ainda não foi formalmente estabelecida, segundo o ministro.

No incidente de sexta, duas pessoas - um americano e um britânico - foram feridas gravemente, enquanto uma terceira pessoa, o ator Jean-Hugues Anglade (dos filmes "Killing Zoe" e "Nikita"), ficou levemente ferido.

O atirador foi impedido quando saiu do banheiro. Dois militares norte-americanos à paisana o ouviram acionar a culatra de uma arma no banheiro e intervieram quando ele saiu, dominando-o. O Pentágono confirmou à CNN que um militar ficou ferido no incidente, mas não corre risco de morrer.

A procuradoria antiterrorista de Paris assumiu a investigação, "dada as armas utilizadas, o local e o contexto". O premiê belga, Charles Michel, afirmou que o caso é um "ataque terrorista".

"Temos que ser prudentes, mas se a identidade que declara for confirmada, seria um cidadão marroquino de 26 anos, que foi apontado pelas autoridades espanholas aos serviços de inteligência franceses", afirmou o ministro em coletiva de imprensa neste sábado.

De acordo com Cazeneuve, este homem morou em 2014 na Espanha e em 2015 na Bélgica. A justiça belga abriu uma investigação com base na lei antiterrorista.

O suspeito estava detido neste sábado na região de Paris, na sede da subdivisão antiterrorista e da Direção Geral de Segurança Interna. Segundo a emissora "BFM TV", ele teria negado ser terrorista e dito que pretendia assaltar os passageiros. Ele teria entrado em Bruxelas no trem, que só tinha outra parada no destino final, Paris.

Fontes policiais francesas ouvidas pela France Presse disseram que a declaração não convenceu os investigadores.

Fuzil

Uma vez que aconteceu o incidente, o trem foi desviado à estação de Arras, onde o autor dos tiros, que teria usado um fuzil AK-47, foi posto à disposição da polícia desta cidade do norte da França, perto da fronteira com a Bélgica.

Os serviços de saúde de urgência foram à estação de Arras para atender os feridos.

Em entrevista a revista "Paris-Match", o ator francês Jean-Hugues Anglade acusou os funcionários da companhia do trem de se trancar na cabine e negar ajuda.

Ação 'heroica'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou de “heroica” a ação de dois militares americanos que dominaram o atirador . Obama expressou sua "profunda gratidão pela coragem e reação de vários passageiros, incluindo dois membros do Exército americano, que de maneira altruísta, dominaram o agressor", informou um funcionário da Casa Branca.

O presidente francês François Hollande receberá os militares no Palácio Eliseo nos próximos dias "para expressar o agradecimento da França", segundo nota obtida pela agência France Presse.

G1 – 22/08/2015

Nenhum comentário: