quarta-feira, 8 de abril de 2015

Até apurar causa de descarrilamento, Trensurb (RS) tira de circulação novos trens

Acidente com um dos veículos novos nesta terça-feira interrompeu transporte em parte das estações por quase três horas
A Trensurb vai tirar de circulação os 15 novos trens  — o último chegou há menos de três meses — adquiridos por R$ 242,6 milhões. A medida foi tomada pela direção da empresa nesta terça-feira, após um desses novos veículos ter descarrilado. O incidente provocou paralisação do transporte entre as estações Mercado e Farrapos por quase três horas. 

Não há um prazo determinado para que eles voltem a operar. A empresa vai tomar a decisão somente após identificar a causa do descarrilamento. Até lá, garante que o serviço não vai ser afetado, pois há outros 25 trens antigos aptos a serem usados.

Na manhã desta quarta-feira, a Trensurb operava normalmente após a retirada do trem que descarrilou. O vagão foi retirado às 5h15min.

No entanto, a Trensurb não vai mais usar trens acoplados — o que vinha sendo feito desde fevereiro para dar mais “conforto” aos usuários. Assim, haverá menos espaço em cada viagem, mas os horários permanecerão os mesmos.

Sem passageiros, o acidente desta terça não deixou feridos. No entanto, segundo Carlos Augusto Belolli de Almeida, diretor de Operações da Trensurb, a medida foi tomada por “excesso de cuidado”.
— Ainda que tenha sido um problema específico, em um trem específico, temos a responsabilidade de ter excesso de zelo com a segurança dos usuários, explica Almeida.
Até agora, a empresa não aponta nenhuma suspeita do que possa ter provocado a falha em um dos 16 eixos do trem 234 da série 200 (a mesma de todos os 15 novos veículos) às 17h10min desta terça, entre a Estação Farrapos em direção a Estação São Pedro.
— Não posso comentar nenhum tipo de suspeita sem antes fazermos análise técnica. Qualquer um que falar alguma agora vai estar se precipitando — argumenta o diretor de Operações.
O problema fez também com que um bloco de concreto atingido pelo carro descarrilado fosse arremessado na outra via, impossibilitando a circulação em ambos os sentidos.
A via só foi liberada para circulação por volta das 20h10min. Entre as estações São Pedro e Farrapos o serviço foi restabelecido em via única — o que acarretou velocidade reduzida e intervalos de até 12 minutos. Por volta das 23h, a Trensurb iniciou o processo de remoção do trem acidentado.

Zero Hora – Vanessa Kannenberg -  07/04/2015

Nenhum comentário: