quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Com trens parados, passageiros da CPTM quebram catracas em estações

O povo continua sofrendo, e a tarifa aumenta
SÃO PAULO, SP - Um grupo de pessoas depredou catracas e incendiou ao menos uma cabine da SSO (Sala de Supervisão Operacional) em duas estações da CPTM na noite desta quarta-feira (7).

O ato de vandalismo aconteceu após a circulação de trens ser interrompida por conta da queda de uma passarela nos trilhos da linha 12-safira. Segundo a assessoria da CPTM, as depredações aconteceram nas estações USP Leste e Comendador Ermelino e não deixou pessoas feridas ou detidas. A situação já estava mais calma no local, por volta das 20h50, mas a linha ainda não tinha retomado as operações, que permaneciam sem previsão.

A circulação de trens foi parcialmente interrompida por volta das 18h30 após parte de uma passarela que serve para a população atravessar a linha férrea caiu sobre os trilhos. Com isso, não havia tráfego de trens entre as estações Brás e Jardim Romano, às 20h50.

Por conta disso, o Paese foi acionado para disponibilizar ônibus para os passageiros que usavam o trecho. A queda da passarela aconteceu durante o forte temporal que atingia a região.


Bem Paraná – 07/01/2015

3 comentários:

Anônimo disse...

Depredar não é solução . Amanhã por uma atitude cometida por uma meia dúzia os usuários desta linha já estão prejudicados.....

Anônimo disse...

Tem até vídeo no face https://www.facebook.com/video.php?v=404456416346328&set=vb.228299467295358&type=2&theater Quebra quebra não concordo!!!!

SINFERP disse...

Também nós não concordamos com depredações, mas, convenhamos, não tem nada e ninguém na defesa dos direitos dos sofridos usuários. Gente que leva vida dura, que depende da regularidade dos trens até mesmo para preservar os empregos, e fica a mingua... É triste, muito triste...