segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Divulgado consórcio vencedor para realizar estudo da Ferrovia do Frango (SC)

Saiu o resultado do edital para contratação do consórcio que vai realizar o estudo de viabilidade técnico-econômico e ambiental da Ferrovia do Frango. Custará R$ 54 milhões. Prevê o traçado entre Itajaí e Dionísio Cerqueira. O consórcio vencedor é o Contécnica-Enefer-Topocart. A ferrovia passará pelo Vale do Itajaí.
Zero Hora – 24/09/2014
Comentário do Sinferp

R$ 54 milhões para o estudo de viabilidade. Depois, é claro, fica no estudo. Mais tarde, porém, resolvem retomar a discussão e, nesse momento, alegando que o estudo está defasado, contratam um novo estudo, e assim a coisa vai caminhando. Para que todos os quadros técnicos de Ministérios e Secretarias, então? Apenas para contratar serviços?

4 comentários:

Lincoln disse...

E aquele cabidão de emprego estatal chamada EPL - Empresa de Planejámento e Logistica, que já consumiu mais de R$ 1 bilhão para planejar o TAV, e agora o Ministério Público disse que tem que se recomeçar do "Zero".

Este é mais um, dos inumeráveis exemplos de malversação do dinheiro público no Brasil!

SINFERP disse...

É isso mesmo, Lincoln. No caso da "Ferrovia do Frango", o único produto da Frente Parlamentar das Ferrovias, presidida por Pedro Uczai, "por acaso" da região de Concórdia (SC). Mobilizou o país em torno da defesa da ferrovia, mas na prática garantiu a de seu interesse. Não é diferente com a Frente Parlamentar Paulista: no frigir dos ovos querem saber se a Norte-Sul passará por cidades de suas "bases eleitorais". Tudo igual, e em todos os partidos.

Leoni disse...

Neste caso que se pode constatar a grande importância da proposta do Filomeno, se reaproveitar para interligar a Ferrovia Norte Sul a sua entrada pelo centro norte de São Paulo através do município de Barretos revitalizando todas as ferrovias paulistas que estão ociosas ou abandonadas, e saindo exatamente no extremo oeste no município de Panorama na divisa com o Parana, e Mato Grosso do Sul.

Poderia-se ganhar muito tempo e com um custo extremamente inferior, porém o governo federal preferiu inaugurar a Ferrovia N/S de forma incompleta por ocasião das eleições.

Foi muito bem lembrado, pois depois esta tal frente mostra uma cartilha onde lista as cidades paulistas que solicitam a retirada dos trilhos.

A ferrovia do frango por ser uma ferrovia de traçado Leste / Oeste, certamente terá seu traçado cruzado em algumas destas cidades indicadas.

SINFERP disse...

Sem dúvida, Leoni. O problema, porém, é que não há interesse por soluções lógicas e econômicas. Há, isso sim, interesses eleitorais e econômicos. No passado distante interesse de fazendeiros para que a ferrovia passasse por suas terras para escoar a sua produção. Hoje interesse de políticos para que possam lucrar eleitoralmente com este ou aquele traçado.