sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Colisão entre dois trens causa derramamento de óleo em Cubatão (SP)

foto Mariane Rossi
Carro que passava por avenida foi atingido por uma das composições. Substância atingiu o sistema de drenagem de águas pluviais da cidade.

Uma colisão entre dois trens, na manhã desta sexta-feira (31), causou o derramamento de pelo menos 8 mil litros de óleo no sistema de drenagem de águas pluvais de Cubatão (SP). O acidente aconteceu por volta das 7h45, na Vila São José, quando uma das composições saiu do trilho e colidiu com uma outra que estava parada. Um maquinista foi encaminhado em estado de choque para o Pronto Socorro da cidade e não corre risco de morte.

Segundo o engenheiro da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) Enedir Rodrigues, os vagões estavam carregados de milho e o vazamento de óleo diesel foi causado por um rompimento no tanque de combustível de uma das locomotivas. "Foram 8 mil litros de óleo que vazaram. Esse vazamento atingiu o sistema de drenagem de águas pluviais da avenida Nove de Abril. Esse sistema é responsável por recolher a água da chuva e levá-la para uma galeria subterrânea", explica.

Segundo Rodrigues, esse vazamento teria capacidade para contaminar a água de várias partes da região, já que a galeria desagua em alguns rios, mas a Cetesb trabalha com agilidade para evitar que a substância se espalhe para fora do bairro. "Estamos colocando barreiras de contenção e providenciando um caminhão a vácuo para fazer a remoção desse óleo diesel. Se o produto ficar confinado ele vai volatizar e criar uma atmosfera inflamável. Pode acontecer um incêndio, uma explosão e, por isso, vamos fazer o trabalho o mais rápido possível. A operação deve levar o dia todo e a segurança dos moradores está garantida", afirma.

Com o forte impacto da batida, um dos vagões acabou indo parar no meio da rua e atingiu um veículo de passeio que passava pelo local. Já outro carro foi acertado pelos fios da rede elétrica que caíram após a colisão. Um dos lados da avenida precisou ser interditado por conta de vazamento de óleo no local.

O soldador Cristiano Leandro Felipe Roque é motorista do carro preto atingido pelo trem e disse que estava a caminho do trabalho quando se assustou com o acidente. "Hoje eu resolvi passar por aqui. Vinha na faixa da direita e escutei uma batida muito forte. Um rapaz que estava andando, com a batida, pulou para a rua. Quando prestei atenção eu vi que a frente do trem já estava saindo do trilho, joguei o carro para faixa da esquerda e pisei no freio. Soltei o cinto, abri a porta, os cabos desceram e bateram nas minhas costas. Depois disso eu saí correndo”, relata.

Sem luz

O ator Lourimar Vieira é morador do bairro e contou ter escutado, no momento do acidente, um forte barulho próximo de casa. "Tremeu tudo por aqui e fez um barulhão. Além dos vagões terem invadido a pista, três postes de energia também foram derrubados. Parece que foi sorte ninguém passar por ali naquele momento", diz. Agentes da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) que estão no local confirmaram que pelo menos 2 mil usuários do bairro estão sem energia elétrica.

Em nota, a ALL, responsável pelos trens, informa que cinco vagões foram afetados e que está apoiando a MRS Logística, concessionária que administra o tráfego no trecho, para averiguar as causas da ocorrência e tomar as providências necessárias no local o quanto antes. A responsável pelo trecho esclarece que uma análise inicial dos registros de sinalização e de comunicação no trecho indicou que não houve qualquer anomalia no sistema de controle de tráfego ou na via férrea. A empresa seguirá investigando as causas do acidente.


G1 – Mariane Rossi - 31/10/2014

Nenhum comentário: