sábado, 11 de outubro de 2014

CBTU testa primeiro VLT na capital potiguar (RN)

A Superintendência de Trens Urbanos de Natal realizou, na manhã desta quarta-feira (17), o primeiro teste com um veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) na capital potiguar. De acordo com a CBTU, uma equipe técnica da companhia e engenheiros da Bom Sinal, fabricante do VLT, utilizaram a Linha 9, entre a Estação da Ribeira, na zona Leste, e a Estação de Nova Natal, na zona Norte. Sobre a data para implementação definitiva do serviço, a reportagem foi informada que não há previsão exata. Novos testes serão organizados durante todo o mês de outubro, a pedido do fabricante. 

Através de investimentos de 154 milhões de reais, disponibilizados pelo Governo Federal, além do testado hoje (17), outros 11 VLTs e duas locomotivas foram adquiridas para modernizar o sistema de trens urbanos do Estado. De acordo com a CBTU, não há previsão para aumento de tarifa dos novos veículos, que custa R$ 0,50, mesmo após a conclusão da implementação. 


Os veículos deverão interligar os municípios de Natal, Parnamirim, Extremoz e Ceará-Mirim.

Características

O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é um equipamento de transporte mais moderno que as tradicionais locomotivas férreas. Similar aos ônibus, o VLT é mais leve que as locomotivas em uso, em Natal. Serão compostas por três vagões, cada uma com capacidade para 200 passageiros, podendo transportar até 600 pessoas de uma vez. O VLT também se diferencia por ser bimotor e, por ter um em cada ponta, não precisa fazer curvas, indo para frente e para trás. Serão climatizados e, de acordo com a CBTU, passarão nas estações a cada 20 minutos.

Tribuna do Norte – 17/09/2014

Comentários do Sinferp

Infelizmente as “características” são de doer...

2 comentários:

Anônimo disse...

como eu já disse em outros tópicos, a ignorância dos jornalistas é bisonha. é claro que nao tem como ser especialista em tudo, mas há algumas coisas que até uma criança de 5 anos sabe. alem disso, é obrigaçao do jornalista ouvir a opiniao de alguem da área, ou procurar pesquisar (internet nao existe só pra facebook) sobre um tema.

nao é raro por exemplo, confundir cptm com metrô e até errar nome das estações, coisa que qualquer usuario do transporte sabe. quem dirá informaçoes tecnicas sobre o sistema.

SINFERP disse...

Não fazem nada disso, Anônimo. É essa ignorância e desinteresse que faz com que aceitem qualquer explicação que operadoras ou governos à eles apresente. Já lemos piores: maquinista perdeu a direção, etc. Ainda dirão que furou o pneu de algum trem. rsrsrs