quinta-feira, 3 de julho de 2014

Segurança é demitido por agredir jovem que pulou catraca do metrô (SP)

Estudante de 24 anos pulou a catraca na estação Butantã. Segundo a ViaQuatro, 'a atitude do funcionário é inaceitável'.

Um funcionário da ViaQuatro, concessionária responsável pela Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo, foi demitido por ter agredido uma passageira no dia 24 de junho. Segundo nota da concessionária, "a atitude do funcionário é inaceitável.

Uma estudante de 24 anos relatou a policiais do 51º Distrito Policial, no Rio Pequeno, que resolveu pular a catraca da estação Butantã após não conseguir usar o Bilhete Único. Ela estava acompanhada de uma amiga e tinha acabado de recarregar o cartão.

A Polícia Militar foi acionada. Uma testemunha, que trabalha em um quiosque perto de lá, relatou aos policiais, porém, que não viu os seguranças agredindo a estudante. A jovem foi levada para a enfermaria da estação e, depois, conduzida pelos policiais à delegacia.

De acordo com o boletim de ocorrência, a jovem foi agredida com um soco no rosto por um segurança. Os funcionários informaram aos policiais que tentaram deter a estudante, que estava "muito alterada", mas não a agrediram. Eles contaram que a jovem deu vários socos no rosto de dois seguranças. Um vídeo foi publicado na internet e mostra a estudante ferida, com o nariz sangrando, caída do chão.

A ViaQuatro informou que, após apurar os fatos, decidiu demitir o funcionário envolvido no caso. "Apesar de a usuária ter pulado a catraca que dá acesso à área de embarque, a atitude do funcionário é inaceitável e está em completo desacordo com os princípios que norteiam a política de prestação de serviços e de respeito aos clientes da ViaQuatro", diz a nota.


G1 – 01/07/2014

5 comentários:

Paulo Lima disse...

Pois eh, isso porque é Empresa Privada. Nas Privadas qualquer mancada que você der, demitido na hora sem conversa.
Agora nas Empresas do governo??? Ao contrário, lá dentro vc e até premiado se você mal tratar um Cliente ou Usuário. Sabe porque isso??? Porque tem ESSA MALDITA LEI QUE FOI APROVADA NA DITADURA MILITAR, que você não pode nem desconcordar com o Funcionário Público . que eles tem o poder da dar Voz de Prisão. Por isso que eles sempre nos atende com grosseria, Estupidez e arrogância(não todos), porque eles são protegidos pela LEI que favorece a eles, e ferra nós que somos Clientes e Usuários.

Anônimo disse...

Paulo Lima, nas estatais o regime de trabalho é CLT, logo qualquer funcionario pode ser mandado embora mesmo sem justa causa, desde que seja paga a indenizaçao, igual a iniciativa privada. deveria se informar melhor sobre o assunto.

e o funcionario foi mandado embora para mostrar para imprensa que a empresa tomou alguma atitude, assim como ja foram mandado varios funcionarios da CPTM e METRO como forma de apontar os culpados, mas com certeza se este segurança fez isso, ou porque foi instruido a faze-lo ou porque está mal preparado para exercer a funçao, e é responsabilidade da viaquatro fornecer treinamento adequado ao mesmo.

infelizmente, a grande massa só enxerga o ponto final e nao ve a raiz do problema, entao por isso que atitudes como essas acontecem.

Paulo Lima disse...

Olá Anônimo(nem sei quem é vc???), só falei dessa parte porque me referi as situações diferencias entre as Empresas Privadas e Públicas, e outra, me informei sim antes de postar qualquer coisa aqui, Pohh, vc acha que vou falar qualquer m... aqui????

E outra, a Empresa fez certo, o Cara deu uma surra no passageiro, tem que ser mandado embora sim, por mim por JUSTA CAUSA!!! Agora quando é outras Situações, tipo a Empresa está no "vermelho", ou a pessoa pediu demissão.Dai tem a demissão com Indenizações e vários acordos.

E outra, critiquei sim os Funcionários Públicos que são grossos nem mesmo vc sendo educado com eles, porque são Protegidos pela LEI. lógico que não citei todos porque tem Funcionários Públicos que são gente boa pra caramba. E nem podemos contestar o Funcionário de boa quando eles estão errados, que eles te podem dar Voz de Prisão. Agora se eu for grosso com Funcionário nem mesmo ele for de boa comigo, dai ele tem razão em dar Voz de prisão.

E outra cara! Eu não fico enxergando só os problemas de grandes massas, como vc me diz. Vc já viu meus vários comentários aqui??? O que eu defendo??? O melhor transporte para todos. E outra, as vezes só dou minha opinião.

Não sei, acho que vc é novo aqui e sei lá... Blz!!! Um abraços, e desculpe se extrapolei em alguma coisa.

Anônimo disse...

paulo lima, a unica diferença entre uma empresa privada e uma estatal é no que se refere ao dono. do ponto de vista de leis trabalhistas, nao há diferença alguma. é logico e mais normal que uma estatal nao vá saindo demitindo a torto e a direito seus funcionarios, até porque a contrataçao de novos funcionarios e a especializaçao do mesmo não é tao simples. entao volto a dizer, deveria se informar melhor.

com relaçao ao tratamento, isso ocorre em qualquer atendimento, seja privado ou publico. ou vai me dizer que empresas de telefonia, internet e tv tratam maravilhosamente o cliente e nao sao recordistas de reclamaçoes? sim, o funcionario publico é protegido por lei, mas existe ouvidoria contra qualquer abuso.

com relaçao ao caso citado, sua analise foi totalmente superficial, assim como a opiniao da grande massa, por isso que a demissao ocorreu e o culpado já foi apontado. mas considerando que a historia tenha ocorrido conforme a vitima descreveu, vamos aos fatos:

- a empresa tem que contratar seguranças com condiçoes psicologicas, capacita-los e treina-los para lidar com esse tipo de situaçao. entao pergunto: o segurança tinha perfil psicologico para ser segurança? teve treinamento adequado?

- será que não havia ordem para ele fazer extamente o que fez?

- se a garota recarregou o bilhete e o mesmo nao passou em nenhum bloqueio, tratava-se de um problema tecnico do bilhete. logo ela deveria ser instruida a verificar isso. tem que haver um procedimento para quando ocorrer casos desse tipo, será que existe tal procedimento?

se ela forçou a passagem pulando a roleta, era obvio que os seguranças fossem dete-la. se ela agiu de agressividade, era obvio que eles iam imobiliza-la. se houve excesso por parte desse segurança, ou mesmo teve um descontrole emocional e nao pode exercer a funçao, ou nao tava treinado para isso ou recebeu ordem para tal.

entao é facil e ate natural apontar e culpar o segurança como unico culpado. mas analisar e compreender que a empresa tem culpa objetiva no episodio, é dificil. isso se é que realmente mesmo ocorreu tal agressao, visto que testemunhas disseram nao ter visto a garota ser agredida. a empresa, por sua vez, para fazer media com o povo e com a imprensa, fala que demitiu o funcionario, e tira o dela da reta. assim como a cptm fez com a demissao de maquinistas e controladores quando de acidentes, pois é mais facil culpar meros funcionarios do que culpar a falha do sistema e do fabricante desse sistema.

um dia vc vai aprender, meu caro, que as coisas nao sao tao simples como parecem ...

obs.: nao sou novato e acompanho este blog há muito mais tempo que se imagina. nao ponho meu nome aqui por motivos obvios.

Anônimo disse...

Pular catraca? Na estação butantã não tem catraca. São portas de vidro. Outra coisa pra toda acao há uma reacao. Isso desmotiva qualquer funcionário, é melhor fazer vistas grossas mesmo.