sexta-feira, 11 de julho de 2014

População de Salvador (BA) tenta incluir metrô na rotina após um mês

Há um mês o metrô de Salvador entrava nos trilhos pela primeira vez em operação assistida. Ao contrário dos primeiros dias, quando a população utilizava o meio de transporte apenas para conhecer as instalações, hoje, os soteropolitanos tentam incluir o trajeto de 5,6 quilômetros no roteiro do dia-a-dia.

É o caso do recepcionista Gabriel Silva, 18 anos, que trabalha no Campo Grande e reside em Itapuã. Para reduzir o tempo gasto na volta para casa, ele prefere ir até a Estação Lapa, seguir até o Acesso Norte e, em seguida, pegar  um ônibus até Itapuã.

Segundo ele, quando seguia para casa em um ônibus direto,  gastava cerca de 2h30. Com o metrô, esse tempo foi reduzido para 1h30.

"Fujo do engarrafamento quando faço o percurso com o metrô. Assim, poupo mais tempo. Por enquanto, que a passagem é gratuita, estou até economizando pois, às vezes, chegava a pegar dois ônibus", afirmou.

A bailarina Stella Marys Alves, reside no bairro do Cabula e, embora tenha um automóvel, utiliza o novo meio de transporte sempre que precisa ir ao centro da cidade fazer compras.

"Para mim, é uma forma de escapar do congestionamento. Além disso, não preciso me preocupar com estacionamento", contou.

No primeiro dia de operação, 4.200 passageiros percorreram o itinerário entre as estações Retiro e Lapa.

Passados 30 dias da inauguração oficial, o metrô já transportou mais de 145 mil passageiros, o que equivale a uma média de cerca 4,8 mil pessoas por dia.

Novidade

Enquanto alguns passageiros tentam se habituar ao novo sistema de transporte, muitos ainda utilizam o metrô apenas para conhecê-lo.

As amigas Paula Santos Silva e Camila Noto, ambas enfermeiras, aproveitaram a tarde de ontem para circular de metrô pela primeira vez.

Com a câmera do celular ativada, elas fizeram selfies e fotografaram o vagão e as estações para mostrar aos amigos e familiares. "Após 14 anos de obras e tanta descrença, precisamos fotografar para comprovar que o metrô de Salvador finalmente andou", brincou Paula. 

O aposentado Bernardo Matos, 91 anos, também não acreditava que veria o metrô sair dos trilhos, mas ontem foi levado por familiares para testar o equipamento. "Gostei muito, foi tranquilo. Pretendo andar novamente assim que tiver oportunidade".

Operação comercial 

Em 15 de setembro será iniciada a operação comercial, quando o metrô funcionará das 5h às 24h, em dias úteis, finais de semana e feriados, com cobrança de tarifa, cujo valor não foi definido.

Até lá, a operação assistida segue em horários alternados: até o final de julho, o metrô estará em funcionamento das 10h às 16h; no mês seguinte, das 9h às 16h. Em setembro, de 1º a 14, no intervalo entre 8h e 16h.

Segundo informações da CCR Metrô - Bahia, concessionária que administra o sistema, a previsão é  que, após início do funcionamento regular, a demanda de passageiros chegue a 9,3 mil usuários em dia útil.

Estações

Durante a operação assistida, estão sendo utilizadas as estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte. A última delas, a estação Retiro, continua em construção.

Em nota, a assessoria da CCR informou que as obras estão em fase de acabamento e dentro do cronograma estabelecido no contrato.

Ainda segundo a concessionária, o início do funcionamento das estações Pirajá e Bom Juá está previsto para janeiro de 2015. Já o primeiro trecho da linha 2, para outubro do mesmo ano.

"A entrega do primeiro trecho da linha 2, entre as estações Acesso Norte e Rodoviária, incluindo a Estação Detran, está prevista para outubro de 2015. Nessa data, também está prevista a incorporação da Estação Bonocô entre as atuais estações Brotas e Acesso Norte, da linha 1", afirma em nota.


A Tarde – Luana Almeida - 11/07/2014

Comentário do SINFERP

Toda a "onda" que cercou a história do metrô de Salvador para 5,6 km e 4,8 mil usuários/dia?

9 comentários:

Anônimo disse...

esse metrô de salvador é o famoso "liga o nada ao lugar nenhum". o trecho é menor e menos movimentado que a extensao itapevi - amador bueno. mas a contar o fato que muita gente com bons cargos na CPTM e em outras empresas ferroviarias daqui de SP, largaram seus empregos para se transferir para lá por altos salarios, já dá para imaginar o quanto a CCR bahia á faturando e como está saindo salgado pro bolso do bahiano esse metrô.

Pregopontocom@tudo disse...

ha ha ha ha ha.....tinha que aparecer um anônimo fazendo festa....1º Sr anonimo é preciso conhecer sobre o metrô da cidade de Salvador e lembre-se que a linha 4 Amarela começou a operar com aproximadamente 5km e hj opera com 8 km e quando estiver toda pronta é que terá 12,8 km. A atual linha 1 do metrô de Salvador começou a operar apenas das 12h as 16h, e nos dias de jogos da copa transportava apenas torcedores cadastrados,esse balanço refere-se a esse período.A partir dessa semana passou a operar das 10h as 16h(apenas de seg a sex) no mesmo trecho de 6km,estações Lapa/Campo da Polvora/Brotas/Rotula do Abacaxi ainda em operação assistida.Até setembro estará funcionando no percusso de 7,5km até a nova estação do Retiro ja pronta e em faze de acabamento,ai já tarifado com direito a duas integrações com ônibus.Em janeiro de 2015 chegara a estação Pirajá(vários elevados ja estão prontos) passando pela estação bom Juá num percusso total de 13km. Essa história de ligar nada a lugar nenhum é o argumento usado pelos opositores do metrô que sempre procuraram e ainda insistem em desqualifica-lo,porque certamente ele aposentara uma boa parte da frota dos "caminhõnibus" que se arrastam pela nossa cidade.O metrô de Salvador ligado a CTB (Cia de trens da Bahia)é uma PPP com recursos divididos em 03 partes estadual,federal e da empresa operadora que ganhou a concessão por 30 anos, através de licitação realizada ai em SP na Bovespa, a CCR Metrô da Bahia.Alinha 2 que ligara SSA a cidade de Lauro de Freitas com 20 km de extensão também já esta em faze inicial de execução.E o bom disso tudo é que o povo ta gostando da novidade e ficando mal acostumado,no bom sentido,principalmente quando passa no alto por cima dos engarrafamentos confortavelmente num belo de uma ar condicionado.E quanto mais o povo gostar e se acostumar com essa mudança melhor,pois a partir de agora estabelecidas as comparações,as cobranças serão muito mais intensas pela melhoria do sistema de transportes publico da capital baiana.

SINFERP disse...

Esse é o melhor lado, Pregoponto: as pessoas estão gostando, e vão querer mais. Mas, que foi uma novela, isso foi. rsrsrs Agora é pegar no pé e quebrar o pau para que a ampliação anunciada se torne realidade, e que não fique, proporcionalmente, parado no tempo, como o de Sampa.

Pregopontocom@tudo disse...

A obra esta a todo vapor dia e noite ,a diferença é que quando o sistema pertencia a prefeitura os construtores não teriam a responsabilidade pela operação que caberia ao município,ai já sabe quanto mais demorasse a obra melhor para eles.Agora com o prazo de construção embutido dentro do tempo de concessão, 30 anos, e o operador botando $$$$$$$$ seu na na obra do metrô a historia muda de figura...tem que correr pra ganhar tempo e dinheiro.......

SINFERP disse...

Estamos na torcida.

Anônimo disse...

Pregopontocom@tudo , não é dito só por mim, muita gente sabe que este metrô liga o nada ao lugar nenhum. vc tá entusiasmado mesmo com uma cidade grande como salvador e um trecho de menos 6km ? está entusiasmado com uma linha q te leva a um terminal de onibus para prosseguir viagem?

alem disso, todo o corpo tecnico da CCR bahia veio de SP, principalmente da CPTM e de ex-funcionarios dos conscorcios de contratadas da CPTM, como cobraman e comafer. e sairam de SP rumo a bahia para ganhar um alto salario, ou seja, recurso do governo bahiano, pois a CCR nao ia meter a mao no bolso sem faturar em troca. e o pessoal aí da bahia com formaçao foi deixado de lado. mas se para vc isso é ser opositor, entao q vá em frente sendo um apoiador. aqui em SP tambem está cheio de apoiador iguais, q estao babando pelo monotrilho, com o mesmo discurso.

SINFERP disse...

Nada de briga entre nós, rapazes. Já não somos muitos no time que defende com unhas e dentes os transportes coletivos sobre trilhos. Nosso amigo Pregoponto tem mais é que estar entusiasmado, pois a novela do metrô de Salvador finalmente encontrou um final, ainda que incompleto. A história foi (e deverá continuar sendo) desgastante, e não faltou nem mesmo que sugerisse que o Exército concluísse a obra. De CCR e de ex de consórcios não se pode esperar muito mais do negócioSSS. Tomara, no caso de Salvador, que além da conclusão do metrô, algo de bom seja feito pelos trens metropolitanos, pois em situação sofrível. Nosso monotrilho, Anônimo, é uma roleta russa. Uma aventura, para melhor definir. Não tem condições de oferecer o atendimento que o governo anuncia. SE (com ênfase no condicional) apresentar metade dos problemas que gente da área não descarta, será o maior mico que os paulistanos pagaram em sua história. Abraços, amigos.

Pregopontocom@tudo disse...

É seu Anonimo.... eu vi dizer eu vi falar é ótimo não é????.....Acontece meu caro que os profissionais que vieram para Salvador atuam como monitores,dos novos condutores que foram treinados e são acompanhados pelos mesmos ainda durante a operação assistida.Quanto ao fato da integração com ônibus vc esquece que metrô e trem são sistemas troncais alimentados por outros sistemas complementares e capilares.O Metrô de Salvador terá uma tarifa simples e outra com duas integrações.Quanta a administração do metrô ela é de inteira responsabilidade do Concessionário.Lembre-se Anonimo que SP levou mais de 40 anos para construir 76 km de linhas de metrô........ou seja um pouco mais de 1km por ano.

Pregopontocom@tudo disse...

Esclarecimento: O Sr. anônimo diz aqui em um seu comentário que funcionários da CPTM teriam migrado para o Metrô de Salvador "CCR" com salários a peso de ouro.Bem buscamos informações a respeito e descobrimos que:Existe apenas 1 (um) único ferroviário vindo de SP dando assistência na chamada operação assistida.Todos os condutores são e foram formados aqui mesmo em Salvador.Inicialmente condutores experientes da CTB (Cia de Trens da Bahia)que já operavam os trens do subúrbio foram enviados para SP para fazer um curso de treinamento e atualização para operação de trens de Metrô e eles são os únicos responsáveis pelo treinamento e monitoramento dos novos condutores dos trens do metrô de Salvador.Por tanto essa história da migração de ferroviários de SP para SSA não passa de pura fantasia.