quarta-feira, 2 de julho de 2014

Estudantes estrangeiros na viagem inaugural do Comboio Histórico do Douro (Portugal) 2014

Peso da Régua, 01 jul (Lusa) -- O Comboio Histórico do Douro parte no sábado, da Régua, para a campanha 2014 com uma centena de estudantes estrangeiros a bordo das antigas carruagens de madeira que, este ano, vão ser puxadas por uma locomotiva a diesel.

Depois, todos os sábados até 25 de outubro, o comboio histórico vai repetir os 46 quilômetros que separam o Peso da Régua do Tua (concelho de Carrazeda de Ansiães), numa viagem que tem como paisagem predominante o rio Douro e as vinhas que são Patrimônio Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura).

Na viagem inaugural de 2014, segundo informou hoje a CP, a composição leva a bordo uma centena de estudantes estrangeiros, de diversas nacionalidades, que estão em Portugal ao abrigo dos programas de intercâmbio Erasmus e Juventude em Ação.

A CP quer que os jovens "possam reviver o transporte ferroviário português de antigamente" e levem "boas mensagens até aos seus concidadãos sobre as paisagens singulares do Douro vinhateiro".

No ano passado, o comboio histórico realizou 13 viagens, transportando 2.672 passageiros, o que correspondeu a um acréscimo de 32% comparativamente a 2012.

A CP aproveitou as viagens para auscultar os passageiros e recolher informações que referem que, em 2013, 80% das pessoas que fizeram a viagem eram de nacionalidade portuguesa e que 97% viajaram pela primeira vez neste comboio.

O secretário de Estado da Juventude e Desporto, Emídio Guerreiro, participa também nesta primeira viagem do ano.

Pelo terceiro ano consecutivo, a CP vai recorrer a uma máquina a diesel locomotiva datada de 1967, em vez da tradicional locomotiva a vapor, que vai puxar cinco carruagens históricas restauradas à época, com interiores em madeira e 250 lugares.

A empresa quer adaptar a máquina a vapor a uma tração a diesel em detrimento do carvão, uma intervenção que ainda não foi possível concluir.

O objetivo é, segundo disse fonte da CP, "fazer perdurar o comboio histórico no Douro num formato mais sustentável a nível econômico e ambiental".

Para 2014, a empresa decidiu manter o preço dos bilhetes nos 35 euros para adultos e 15 euros para crianças até aos 12 anos.

A CP aposta ainda nos bilhetes combinados, que integram a viagem no comboio histórico e as viagens de ida e volta, a partir de vários pontos do país.

O comboio histórico parte da estação de Peso da Régua e, durante todo o trajeto, haverá animação, assegurada pelo grupo de músicos, trajados à época, com cantares tradicionais da região do Douro, e distribuição de bola regional, vinho do Porto e água.

A primeira paragem será efetuada na estação do Pinhão, onde os clientes vão dispor de vinte minutos de tempo de paragem para ver os 25 painéis de azulejo do edifício principal e ainda visitar a loja Wine House.

Após a partida do Pinhão, o passeio continua até à estação do Tua, onde os passageiros podem também adquirir produtos regionais.


Agência Lusa – 01/07/2014

2 comentários:

Paulo Lima disse...

Pois eh, até as Linhas Turísticas que vermos na Europa, é de dar inveja o valor que eles dão para ferrovia. Aqui no Brasil..... nem isso o Governo valoriza. Os trens Turísticos tem graças a ABPF,onde tem homens com dedicação e suor, para que ao menos a Ferrovias sejam lembradas e preservadas, e não desprezada como o governo fez para incentivar o rodoviarismo.

SINFERP disse...

Sempre defendemos o seguinte ponto de vista: não existe trem turístico, mas apenas trem a serviço do turismo. Não é diferente com ônibus, aviões e navios. Com a erradicação de linhas não mais existem trens de passageiros, seja para uso turístico ou não.