domingo, 1 de junho de 2014

Trens continuam sucateados em São João Del Rei (MG)

Dois anos já se foram desde uma publicação da Gazeta denunciando o sucateamento de trens em São João del-Rei, mas até o momento o Complexo Ferroviário do município continua danificado. Com Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em greve e promessas de investimento pelo PAC Cidades Históricas que estão apenas no papel, a situação parece estar distante de uma solução.
No entanto, como afirmou o prefeito Helvécio Reis (PT) em entrevista à Gazeta no início deste mês, existem prazos que precisam ser cumpridos. “Até 30 de junho, de acordo com solicitações do Iphan, precisamos ter tudo resolvido para as obras começarem”, disse.
A reforma do Complexo Ferroviário é uma das restaurações patrimoniais prometidas ao município pelo PAC Cidades Históricas, anunciado pelo governo petista cinco vezes em quatro anos. De acordo com o membro do Conselho Municipal do Patrimônio e Secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Pedro Leão, o complexo irá receber R$24 milhões do programa. No entanto, as obras não são de responsabilidade da pasta.
“O Patrimônio realmente está sucateado. Mas na divisão do PAC, a ferrovia ficou sob responsabilidade do Iphan. Já existem técnicos do instituto que estão fazendo análises e estudos de restauração de alguns elementos. A previsão e de que as obras se iniciem ainda neste ano”, afirmou Leão.
No entanto, em greve, representantes do Iphan, que também ficou responsável pelo restauro de seis igrejas históricas, não foram encontrados pela reportagem para se manifestarem sobre o assunto. Outras obras, que serão realizadas pela Prefeitura através da Secretaria de Cultura, remetem a intervenções em dez pontos turísticos no município, mas também não foram iniciadas até o fechamento desta edição.
FCA

A assessoria de imprensa da Ferrovia Centro Atlântica (FCA) afirmou que, embora a empresa faça parte do Comitê, a coordenação do repasse do PAC é de responsabilidade do Iphan.
Já as iniciativas que deveriam ser tomadas pela Centro Atlântica já foram executadas. Nas realizações foram gastos pouco mais de R$7 milhões. “As obras aconteceram de 2011 até 2014 e foram realizadas pela responsabilidade que a FCA tem de conservar um imóvel, que é patrimônio da União. O que fizemos foi apenas adequações na estrutura. Reformamos Rotunda, telhados e o museu, além de catalogarmos peças”, contou.

Gazeta de São João Del Rei – 30/05/2014

Nenhum comentário: