terça-feira, 10 de junho de 2014

Queda de viga em obra do monotrilho mata 1 e deixa 2 feridos em São Paulo

Viga estava sendo ajustada quando caiu, matando um operário da obra próximo ao Aeroporto de Congonhas.
São Paulo - A queda de uma viga nas obras do monotrilho, na Zona Sul de São Paulo, deixou dois operários feridos e um morto na tarde desta segunda-feira.
Segundo o consórcio responsável pela obra, Juraci Cunha dos Santos morreu quando "uma viga de sustentação que estava sendo ajustada no local caiu" (veja nota na íntegra ao final).
Ainda de acordo com as empresas envolvidas, os outros dois operários não correm risco de morte.
O acidente ocorreu por volta das 17h na esquina da rua Vieira de Morais e da Avenida Washington Luís, próximo ao Aeroporto de Congonhas.
Em nota, o Metrô lamentou o acidente e informou que pédiu ao Consórcio Monotrilho Integração “uma rápida apuração sobre as causas da ocorrência”.
O consórcio é formado pelas empresas Andrade Gutierrez e CR Almeida na parte de construção. Já a Scomi e MPE são responsáveis pelos trens.
A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda evitar a região, congestionada no começo da noite de hoje.
Era para a Copa 
Em um primeiro momento, o monotrilho da linha 17 ligará Congonhas à Linha 9 da CPTM, mas o projeto completo, com cerca de 18 quilômetros de extensão, ligará o Jabaquara ao Morumbi, passando pelo aeroporto.
A obra chegou a fazer parte da Matriz de Responsabilidades da Copa, mas foi retirada da lista quando se viu que não ficaria pronta a tempo do mundial.
Veja abaixo a nota do Consórcio:
"O Consórcio Monotrilho Integração, responsável pelas obras da Linha 17 Ouro do Monotrilho de São Paulo, lamenta o falecimento do colaborador Juraci Cunha dos Santos, ocorrido hoje no final da tarde, quando uma viga de sustentação que estava sendo ajustada no local caiu. O Consórcio informa ainda que outros dois funcionários que estavam no local foram socorridos, mas não correm risco de morte. O Consórcio acrescenta que uma perícia será feita no local para identificar as causas do acidente. Nesse momento o Consórcio responsável pela obra se solidariza com as famílias e prestará todo o suporte necessário às mesmas."
Exame.com – Marco Prates - 09/06/2014
Comentários do SINFERP
Ai, ai... A imaginar o resultado se já estivesse em operação. Na verdade deram sorte, pois não havia pessoas e carros passando pela rua sobre a qual caiu a viga.

6 comentários:

Anônimo disse...

Já comentei e reafirmo : monotrilho é furada !!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Não piso e nem ando nele ....tenho motivos para isto https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10203331201552960&set=gm.745580302131126&type=1&theater

Anônimo disse...

A linha de monotrilho do ABC que o TCU barrou por enquanto devido aos indícios de cartel está orçada, pasmem, em R$ 11 bilhões, uma linha de 15 quilômetros e com demanda prevista segundo estudos de cerca de 350 mil passageiros por dia.
Com essa grana e demanda, já não era melhor partir para um metrô ou trem convencional?

Anônimo disse...

tem q ser monotrilho mesmo. 44% no alckmin? monotrilho é muito para esse povinho, tinha que ser era carroça, burros nao iam faltar para puxa-los.

SINFERP disse...

Calma, Anônimo, a campanha eleitoral ainda não começou. Quanto ao outro Anônimo, é evidente que o monotrilho é um equívoco - certamente melhor metrô, ou mesmo VLT, mais barato, mais seguro, e com a mesma capacidade de transporte.

SINFERP disse...

Calma, Anônimo, a campanha eleitoral ainda não começou. Quanto ao outro Anônimo, é evidente que o monotrilho é um equívoco - certamente melhor metrô, ou mesmo VLT, mais barato, mais seguro, e com a mesma capacidade de transporte.