quinta-feira, 5 de junho de 2014

Com funcionários em greve, linhas 1, 2 e 3 do metrô funcionam parcialmente nesta manhã

Paralisação pode afetar cerca de 4,5 milhões de passageiros nesta quinta-feira.
As linhas 1, 2 e 3 do metrô funcionam parcialmente na manhã desta quinta-feira (5), de acordo com o Metrô. Mesmo com a greve deflagrada pelos metroviários na noite de quarta-feira (4), por volta das 6h30 alguns trens passaram a circular pelos seguintes trechos:
Linha 1-Azul: operava da estação Ana Rosa até a Luz
Linha 2-Verde: trens circulavam da estação Ana Rosa até a Vila Madalena
Linha 3-Vermelha: rodavam trens da estação Bresser-Mooca até Marechal Deodoro
Linha 5-Lilás: opera normalmente desde as 5h20  
Por dia cerca de 4,6 milhões de pessoas são transportadas pelo metrô. A SPTrans (São Paulo Transportes) acionou o Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) nesta manhã. Segundo a empresa, cerca de 15 mil ônibus estão nas ruas no horário de pico para atender aos passageiros. Além disso, algumas linhas foram reforçadas e outras estendidas ao longo das estações do metrô.

CPTM

Opera normalmente desde as 4h desta quinta-feira. De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, cerca de 2,8 milhões de pessoas são transportadas por dia pelos trens da CPTM. Essa demanda deve ser superada nesta quinta-feira. Para lidar com isso, a empresa tomou as seguintes medidas:
• Os trens circularão com menor intervalo, em todas as linhas, além dos horários considerados de pico, durante a manhã e também à tarde, caso os metroviários não retomem suas atividades durante o dia.
• A estação Corinthians-Itaquera da CPTM estará fechada para embarque e desembarque enquanto durar a greve. Portanto, os trens do Expresso Leste não farão parada nessa estação.
• A CPTM já solicitou à SPTrans a alteração do itinerário dos ônibus com destino a Corinthians-Itaquera, de forma a redistribuir os coletivos nas demais estações, visando equalizar o fluxo de usuários. 
Linha 4-Amarela

A ViaQuatro é a concessionária que opera a linha Amarela do metrô e não aderiu a greve. A linha 4 opera normalmente nas suas seis linhas: Paulista, Faria Lima, Pinheiros, Butantã, República e Luz. Cerca de 700 mil pessoas são transportadas por dia na linha 4. 

Greve e liminar

O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) concedeu uma liminar ao Metrô de São Paulo para que os trabalhadores mantenham 100% do quadro durante os horários de pico e 70% nos demais horários.
A proposta de aumento salarial de 8,7% feita pelo Metrô foi recusada pelos trabalhadores durante assembleia realizada na sede do sindicato, no Tatuapé, zona leste da capital, na noite desta quarta-feira (4).
Segundo o Metrô, caso a liminar não seja cumprida, será aplicada multa diária de R$ 100 mil. No entanto, o sindicato da categoria informou que não cumprirá a determinação da Justiça, pois ainda não foi notificado e não terá tempo hábil para reunir os trabalhadores.
R7 – 05/06/2014

Nenhum comentário: