quarta-feira, 9 de abril de 2014

Trens da Supervia e de carga batem no Rio

Acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (9).  Concessionária acionou o Corpo de Bombeiros por volta das 9h.

Um trem de passageiros da concessionária Supervia colidiu na manhã desta quarta-feira (9) com uma composição da MRS, que levava minério, próximo às estações Barros Filho e Costa Barros, no Subúrbio do Rio. Segundo a Supervia, algumas pessoas que estavam em sua composição tiveram ferimentos leves.

No momento do acidente, o trem de passageiros seguia para a Central do Brasil. Por volta das 9h, a concessionária informou que acionou o Corpo de Bombeiros, que prestava socorro no local. 

A passagem de nível ao lado da estação Costa Barros estava fechada e, às 9h15, a circulação do ramal Belford Roxo foi interrompida. Por volta das 10h10, os trens haviam sido retirados do local, e a circulação foi liberada às 10h20, de acordo com o Centro de Operações Rio (COR).

Em nota, a MRS informou que equipes de suporte e atendimento de emergência foram encaminhadas para a região. De acordo com a empresa, uma investigação será conduzida para apurar os detalhes do acidente. A Agência Reguladora de Transportes do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) também abriu um boletim de ocorrência para apurar as circunstâncias da colisão. Técnicos enviados ao local verificavam o atendimento prestado aos usuários pela concessionária.


G1 – 09/04/2014

6 comentários:

Anônimo disse...

Supervia: A melhor operadora do ano passado . Há me poupe !!!!! rsrrsrs

SINFERP disse...

Vamos ver qual será a deste ano. rsrsrs

Paulo Lima disse...

Ou seja, os dois deveriam estar disputando o Premio, dais quais piores do ano.
Agora nao sei da Situação da CBTU, se também tem panes diretos ou não?
Dizem que o MetroRec, o metrô de Recife, está no mesmo caminho da CPTM e Supervia. Nos Jornais de Recife, já se noticia as panes nos metrôs com frequência.
Absurdo!

SINFERP disse...

Sim, Paulo Lima. Notícias de problemas chegam de todos os cantos,infelizmente. Transporte de pessoas sobre trilhos, de norte a sul, ainda não mereceu a devida atenção. Operadores, governos, etc., estão mais preocupados em com ele fazer negócios do que qualquer outra coisa.

Paulo Lima disse...

Pois ah Sinferp. Nem imaginava que o péssimo exemplo de panes em trens, não ficava só pela Supervia e CPTM. Pode ocorrer também nos Metrôs de Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza e assim vai... ou seja, tudo que se começa em Sao Paulo e Rio, a tendência e se espalhar para todo território Nacional.

SINFERP disse...

O fato, Paulo, é que deixaram esculhambar por décadas. Agora existe maior atenção dos usuários e da imprensa, e os governos não têm tempo hábil para fazer o que nunca fizeram.