quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Prefeitura de São José dos Campos (SP) anuncia mudanças no projeto do VLT

Veículo Leve sobre Trilhos vai ligar regiões sul e central da cidade. Previsão é que projeto entre em execução a partir de 2014.

A Prefeitura de São José dos Campos  anunciou mudanças no projeto de construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que deve complementar o sistema de transporte público municipal. A previsão é que a implantação tenha início em 2014, mas ainda sem prazos para conclusão.

Entre as mudanças anunciadas, está a região onde a obra começará a ser executada. Inicialmente, a prefeitura informou que começaria a implantação do projeto pela região sul, ligando o bairro Dom Pedro ao Jardim Satélite. Agora, a proposta é começar a obra pelo centro, fazendo ligação da região ao Jardim Satélite.

A previsão é que o VLT passe pelas principais avenidas do centro, como a avenida São José e José Longo, corte a Dutra em um viaduto e chegue ao início da avenida Andrômeda, na zona sul. O trajeto total deve chegar a 10 quilômetros e o tempo estimado  de ida e volta é de 55 minutos. De acordo com a prefeitura, a tarifa será integrada ao sistema de transporte com o mesmo valor dos demais meios, como ônibus.

Segundo a secretaria de Transportes, o projeto inicial está orçado em R$ 800 milhões e o recurso será obtido por meio de financiamento junto ao governo federal. A pasta também informou que a proposta do VLT vem sendo elaborada desde 2012 por técnicos da prefeitura e do Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento (Ipplan).

"A audiência pública é para mostrar o projeto para a sociedade e explicar como vai ser toda a proposta do VLT e pactuar com a sociedade se é esse o novo modelo de transporte que ela quer para a cidade", afirmou Balieiro na segunda-feira (21).

População

Moradores que estiveram presentes na audiência questionaram o custo e a prioridade do VLT. "Toda e qualquer iniciativa que venha melhorar a qualidade de vida da população é interessante. Agora, não é a única solução. É necessário estruturar a cidade, de modo que esse transporte tenha qualidade e seja mais barato", afirmou o ambientalista José Moraes Barbosa.

Segundo ele, outras questões como infraestrutura para os pedestres e melhorias no próprio sistema de ônibus também precisam ser priorizados pela prefeitura.


G1 – 22/10/2013

2 comentários:

Lucas disse...

SINFERP, eu fico impressionado com a Desonestidade Intelectual das pessoas.
Mesmo com o projeto pronto, avaliado por especialistas, e com recursos do PAC; ainda tem gente fazendo barulho contra o VLT em São José dos Campos.
Antes, repetiam a mesma ladainha de BRT, Curitiba, Bogotá e Rio. Depois da audiência pública, em que a prefeitura "desmontou" a tese deles, demonstrando que o VLT é o mais indicado para a cidade, ainda tem gente de mimimi.
Agora, vem o jornalão de SJC "o Vale" fazendo uma matéria absurda, comparando o VLT com o de Campinas, e tentando fazer os leitores desacreditarem no projeto. Parece até matéria encomendada.
Ou seja, quanto pior melhor para essa gente?

SINFERP disse...

Lucas, VLT sempre gera "barulho". É assim em todos os lugares. Insistimos em dizer que VLT contraria interesses rodoviaristas, coisa que não acontece com metrô e monotrilho, pois não ocupam e nem disputam espaço na superfície.