quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Maquinista é detido após acidente de trem que feriu 99 em Buenos Aires

Acidente ocorreu sábado no terminal Once, na capital argentina. Passageiros tentaram agredir condutor por acreditarem que ele dormiu.

O maquinista do trem que colidiu no sábado na estação terminal Once de Buenos Aires está detido e foi acusado pela justiça por sua suposta responsabilidade no acidente, que deixou 99 feridos, informou nesta terça-feira (22) à AFP uma fonte judicial.

O condutor Julio César Benítez, de 45 anos, foi detido depois de ter sido interrogado na noite de segunda-feira e acusado pelo crime de "estrago culposo'' (dano severo por negligência), acrescentou a fonte, que pediu o anonimato.

O acidente aconteceu no sábado na mesma estação terminal de Once, onde o choque de um trem contra a plataforma de embarque deixou 51 mortos e 700 feridos no dia 22 de fevereiro de 2012, em uma das piores tragédias ferroviárias da Argentina.

"As recordações que tenho do ocorrido são desfocadas. Tenho algumas lembranças, mas depois outras que não posso assegurar que ocorreram (...)", declarou Benítez ao juiz Ariel Lijo, segundo os meios de comunicação.

Lijo confirmou a prisão de Benítez, a quem interrogou na noite de segunda-feira depois de ter recebido alta pelos politraumatismos sofridos no episódio.

Um vídeo divulgado nesta terça-feira pelo Centro de Informação Judicial da Suprema Corte mostra que Benítez cochila e boceja em várias ocasiões durante o trajeto entre a populosa periferia oeste e a estação de Once.

O maquinista, que sofreu politraumatismos no acidente, precisou ser resgatado pela polícia para ser salvo da ira dos passageiros, que afirmavam que ele tinha dormido.

A linha Sarmiento foi cenário de outro acidente no dia 13 de junho deste ano, quando um trem de passageiros se chocou com outro que estava parado perto da estação Castelar, 30 km a oeste de Buenos Aires, deixando 13 mortos e 155 feridos.


G1 – 22/10/2013

Comentário do SINFERP

RSRSRSRSRS Quem acompanha o São Paulo TREM Jeito sabe o motivo de nosso riso: em todos acidentes ferroviários a "culpa" é atribuida ao maquinista. CPTM, Bonde de Santa Tereza, Bondinho de Campos do Jordão, Espanha, Argentina... Ah, como sindicato vocês defendem os maquinistas, poderá dizer o leitor.  Gente, vá lá que maquinista, sendo humano, seja responsabilizado por um ou outro acidente, mas acreditar que é responsável por TODOS não dá para acreditar. Por que jogar nas costas do maquinista? Porque qualquer outra causa e a responsabilidade recai sobre as operadoras. O sistema de trens metropolitanos de Buenos Aires é um descalabro, e o número de acidentes com vítimas nos últimos tempos é prova disso.

Nenhum comentário: