sexta-feira, 20 de setembro de 2013

15 pessoas ficaram feridas em choque de trens em Barcelona

Pelo menos 15 pessoas ficaram levemente feridas leves em um choque de trens nesta sexta em Barcelona, informou a Defesa Civil espanhola.
Barcelona - Pelo menos 15 pessoas ficaram levemente feridas leves em um choque de trens nesta sexta-feira na estação de Sants de Barcelona, informou a Defesa Civil espanhola.
Segundo disse à Agência Efe a Renfe (a companhia pública espanhola de ferrovias), o choque aconteceu às 10h05 (horário local, 5h05 de Brasília) por causas desconhecidas, quando uma composição atingiu um comboio na parte traseira em uma linha da estação central de Barcelona.
Após o acidente, os passageiros dos dois trens foram retirados na mesma estação e as equipes de emergência atenderam os feridos.
O acidente afetou a circulação de trens das linhas dos subúrbios e alguns foram desviados para que comecem ou finalizem seu trajeto em outra estação de Barcelona.

Exame.com – 20/09/2013

Comentário do SINFERP


A mesma Renfe do acidente anterior, e que não será deixada de fora da concorrência de nosso TAV, apesar do monstruoso acidente.

8 comentários:

Anônimo disse...

TAV? vcs acham mesmo q esse TAV sai do papel?

SINFERP disse...

É megalomaníaco demais para ficar no papel. Rsrsrs Um trem regional seria víável, mas por ser viável é mais provável que não aconteça.

Anônimo disse...

Esse não sai mais. Aposto o que for. Ninguém mais que é ou trabalha no ramo acredita nele. Já conheço duas multinacionais nas quais trem bala brasileiro virou palavrão em suas matrizes. Uma gastou uma pequena fortuna com técnicos morando uma temporada aqui para depois o leilão ser adiado, o que acarretou a quebra do seu parceiro brasileiro. A outra estava pronta para entregar a proposta desta última vez e no fim tudo virou papel picado, sem também contar os gastos com os técnicos que vieram da matriz. Os alemães por motivos óbvios estão fora, os chineses por causa de um acidente não podem entrar, os espanhóis estão "sujos" por causa desse último acidente e os japoneses não vão querer arriscar sua reputação de nunca terem tido acidentes fatais com seus Shinkansens desde sua inauguração em 1964. Só se Fidel Castro, Evo Morales e Maduro apresentarem um projeto de um TAV bolivariano para esse governo. Aí acho que eles levam.

Anônimo disse...

alem dos fatos citados acima, tem muito o fator politico X fator tecnico. o TAV sai de campinas, passam por SP, por SJC, aparecida, e mais uma ou outra cidade ate chegar no RJ. qual vai ser o trajeto? onde vai ser as estaçoes? quem vai arcar com desapropiaçoes? e os acidentes geograficos, como serao superados (pois o trecho nao será muito plano)? onde ficarao os patios de manutençao e quem será responsavel pela mesma? e as subestaçoes, que deverao fornecer, se nao me engano, 25kv? é muita coisa pra se resolver tecnicamente e ainda querendo atender desejos politicos. nao sai do papel, pelo menos nao nesse molde que estao dizendo.

SINFERP disse...

A única coisa sabida do TAV é que já criaram uma empresa pública para administrar o contrato, embora sem contrato. Ao fim e ao cabo é um TAV bolivariano. Prova disso é o caráter "heroico" dele. Querem que seja sem a menor ideia do que possa ser. É símbólico, marca de pujança de um país. Lembra-se da transamazônica? Já tivemos trem de passageiros ligando SP-RJ. Estaríamos melhor com um moderno trem regional. Factível, e igualmente útil quanto a sua finalidade.

Anônimo disse...

Como bem disse o Anônimo, o TAV "subiu na montanha", não vai sair. Esses adiamentos são apenas para deixar as eleições de 2014, já que um anúncio de cancelamento do projeto, poderia ser fatal para uma reeleição da Dilma. Em vez de se meter em projetos megalomaníacos como esse, poderia com toda essa grana do projeto do TAV, ter assumido por exemplo, as concessões da SuperVia no Rio e até da CPTM em São Paulo, o que acabaria com um dos poucos trunfos que os tucanos ainda tem. Mas não, o PT vem agindo igual ao PSDB, privatizando, concedendo, jogando dinheiro público fora e tal. E ainda tem ferroviário que, por ingenuidade ou fanatismo partidário, ainda acha que se entrar o PT em São Paulo, vão acabar as terceirizaçoes e vai voltar a FEPASA com mais de cem mil funcionários.

SINFERP disse...

O que o Sinferp fará em 2014 está claro: vai entrevistar candidato por candidato para saber qual ou quais projetos têm para a CPTM e para trens de passageiros no Estado de São Paulo. Participará, é claro, o candidato que desejar, mas todos serão convidados para esse bate-bola. Publicaremos os resultados disso tudo, e assim a categoria (e os leitores do São Paulo TREM Jeito) terá esse elemento para colocar na balança de sua decisão. Agora, ferroviário da CPTM que votar em tucanos, só mesmo se for cego para não ver o que eles fazem com a categoria e com usuários por anos seguidos.

Anônimo disse...

se o PT ou qualquer outro partido vai continuar com as terceirizaçoes e com o descaso na ferrovia, isso nao sabemos. a unica coisa que sabemos é que com esse governo do PSDB a coisa tende a piorar. entao neste caso, é melhor trocar o certo pelo duvidoso, porque o PSDB é certeza de piorar o que já está hj, já outros partidos, fica um ponto de interrogaçao.