quarta-feira, 3 de abril de 2013

CBTU Maceió (AL) acelera projeto para implantar ramal do VLT


Um ano após a entrada do VLT em operação, fazendo inicialmente a linha Maceió-Satuba e depois Maceió-Rio Largo, a população vive agora a expectativa de ver implantado o ramal Estação Central/Maceió Shopping, em Mangabeiras. Essa segunda etapa do projeto está orçada em R$ 80 milhões e tem uma extensão de aproximadamente 4km.

O superintendente da CBTU, em Alagoas, Marcelo Aguiar, disse ao Primeira Edição que o VLT vai dar continuidade pela Buarque de Macedo até o Jaraguá, nesse primeiro momento. Nas proximidades do riacho Salgadinho vai ter um ramal que segue pelo riacho do Sapo e por uma rua por trás da Avenida Dona Constança. “Por trás da Dona Constança tem um rua que está com pouco movimento e nós vamos passar o VLT por lá”.

Marcelo explicou que, até o momento, a CBTU tem apenas o traçado e o projeto ainda será desenvolvido. “Nesse projeto é que vai ser definido por onde seguirá o trilho, qual o tipo de equipamento que vai ser utilizado. O que temos hoje é apenas um traçado, um projeto básico”, frisou.

A expectativa da CBTU é construir mais quatro estações, uma em Jaraguá e mais três até o Maceió Shopping (antigo Iguatemi), sendo uma no Salgadinho, que é integração, outra ramal no riacho do Sapo e a terceira no Maceió Shopping.

Os recursos para a construção desse trecho estão sendo negociados com o governo federal, mas, conforme o superintendente, serão incluídos no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). “Tivemos uma reunião em Brasília com o secretário do PAC na busca desses recursos, e muito provavelmente vamos conseguir”.

Segundo previsão da CBTU, ainda este ano o projeto deve ser licitado para que no próximo ano as obras sejam iniciadas. “A nossa intenção é neste ano de 2013 levar o VLT até Jaraguá e retomar esse ramal com uma estação lá”.

As obras da Estação Mercado (de onde foi retirada a Feira do Passarinho) serão iniciadas este ano já que o projeto entra em licitação ainda neste primeiro semestre. “No segundo semestre de 2013, provavelmente, a gente deve iniciar as obras da Estação Mercado, ali no Mercado do Artesanato”. Em paralelo vem acontecendo a recuperação de toda a malha viária. 

Atualmente o percurso Maceió/Lourenço de Albuquerque transporta 10 mil passageiros/dia e com a ampliação até o shopping o número de passageiros deve ir para 45 mil. “Serão adquiridos mais VLT’s. Hoje temos oito em circulação e com a ampliação do percurso passaremos a contar com 10 veículos”.

Aguiar revela que hoje existe uma demanda reprimida de passageiros porque o VLT não chega até o bairro de Mangabeiras, onde há uma concentração grande de trabalhadores na cidade.

Quanto ao valor da tarifa, ele adianta que esta é uma decisão da administração central da Companhia, sediada no Rio de Janeiro. “Não temos autorização para aumentar a tarifa, o valor deve continuar sendo de R$ 0,50 cobrado atualmente”.

Primeira Edição – 01/04/2013

Comentário do SINFERP

Enquanto isso, em São Paulo nenhum.

Nenhum comentário: