segunda-feira, 25 de março de 2013

Idosa cai em vão de estação de trem no Rio de Janeiro e acusa concessionária de descaso


Supervia afirma que não negou socorro à idosa. 

Uma idosa de 66 anos caiu em um vão da estação de trem do Méier, na zona norte do Rio, na última segunda-feira (18). Segundo Míriam Rainho, ela quase foi arrastada pelo trem e a concessionária não a socorreu. 

Míriam teve ferimentos na perna e foi socorrida por dois passageiros que a levaram para o Hospital Municipal Salgado Filho, também na zona norte. Uma das passageiras que ajudou a idosa confirma a versão de Míriam. 

— Não falaram nada, não socorreram. Eles só anotaram o nosso nome e telefone em um papelzinho e foram embora. 

A idosa prestou queixa na delegacia que registrou o caso como lesão corporal culposa. Ela rebate a informação da Supervia de que teria recusado socorro da empresa e diz que vai entrar com uma ação contra a concessionária. 

Em nota, a Supervia informou que, além da prestação de socorro, a equipe de assistência social da concessionária tenta contato, sem sucesso, com a idosa desde o dia do acidente.
R7 – 21/03/2012
Comentário do SINFERP
A nota da SuperVia ainda tem a cara de pau de sugerir que a passageira é mentirosa. Tivesse prestado socorro, e saberia dizer quem, como, quando e onde.  Com ou sem socorro, a responsabilidade objetiva é da SuperVia. A falta de atendimento apenas adiciona a omissão de socorro. Empresas que servem a "periferia" (como SuperVia e CPTM) sempre contam que o usuário vai "deixar prá lá", e que podem abafar com visitinha de assistência social, a fim de levar "tapinha nas costas".

Nenhum comentário: