domingo, 17 de março de 2013

Governo paulista apresenta modelagem da Linha 18


A Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo (STM) realizou na manhã desta terça-feira (12/03) uma audiência pública para apresentar a modelagem da Parceria Público-Privada (PPP) da futura Linha18-Bronze do Metrô de São Paulo, que será um monotrilho

Com 14,355 quilômetros de extensão, a linha com 12 estações ligará Tamanduateí (Linha-2 Verde) ao Paço Municipal de São Bernardo do Campo, passando por Santo André e São Caetano, na Grande São Paulo. Segundo previsão da STM, os 25 trens que circularão pela linha transportarão 304,5 mil passageiros por dia. 

A empresa que vencer a concorrência será responsável por toda a construção da linha, além de obter as licenças necessárias, realizar todas as desapropriações, adquirir os equipamentos e material rodante da linha. A empresa vencedora também deverá operar e manter a linha durante o período de concessão, que é de 24 anos - quatro para construção da linha e 21 para operação. 

De um custo total de R$ 3,01 bilhões, o governo dará aporte de R$ 1,67 bilhão, sendo R$ 400 milhões do Orçamento Geral da União e R$ 1,27 bilhão de financiamento do PAC 2. 

O edital está previsto para ser lançado na segunda quinzena de abril deste ano. O término da consulta pública ocorrerá em maio e a aprovação final pelo conselho gestor acontecerá em junho, quando também deve ser publicada a ata. A previsão de início das obras é 2014 e a conclusão em quatro anos. 

No primeiro chamamento público, realizado em fevereiro do ano passado, para a manifestação de interesse para o desenvolvimento de estudos e modelagem para Linha 18-Bronze, 12 empresas declararam interesse no desenvolvimento dos estudos. No dia 16 de julho de 2012, prazo final para apresentação dos estudos, as empresas Brasell, CMT, Invepar-Queiroz Galvão-Bombardier e Odebrecht apresentaram propostas. 

Revista Ferroviária - 13/03/2013

Nenhum comentário: