quarta-feira, 9 de março de 2011

Trem movido a bateria

A empresa East Japan Railway Company iniciou os testes ao NR Train Smart Battery-kun durante o mês de Outubro (2009), e planeja desenvolver equipamentos de tração para o veículo com vista à sua rápida comercialização.
Os objetivos que levaram à implementação do projeto são a criação de uma locomotiva elétrica que possa circular tanto em áreas com ou sem catenárias (rede de energia elétrica), assim como a redução das emissões de CO2 e a poluição sonora através da eliminação dos gases de escape dos motores a diesel. Um terceiro objetivo consiste na melhoria da eficiência da manutenção deste tipo de veículos através da redução do número de componentes mecânicos de partes como o motor e a transmissão.
Este protótipo está equipado com nove unidades de baterias de íon lítio dotadas de 600 V de tensão e 163 kWh de capacidade energética, um pantógrafo, um sistema de conversão de energia elétrica, e equipamento de controle do motor elétrico. Consegue atingir uma velocidade máxima de 100 km/h e uma autonomia de 50 km em terreno plano (no caso de se excluir a energia consumida pelas paragens e arranques nas estações).
O motor da locomotiva pode ser abastecido pelo pantógrafo ou pelas baterias dependendo da presença ou não de rede elétrica e das catenárias. As baterias podem ser recarregadas através da energia elétrica recebida pelo próprio pantógrafo e da travagem regenerativa. A JR East está também a considerar instalações de carregamento nas próprias estações de trens.
Wikenergia.PT – Ricardo Pinto – 07/10/2009
Uma boa solução para trens da CPTM, pois, em caso de falta de energia elétrica, as composições podem seguir destino ao menos até a próxima estação. Um trem híbrido. Se está equipado com baterias de íon lítio, talvez possa ser equipado com bateria de hidrogênio. 

Nenhum comentário: