sábado, 5 de março de 2011

Saiba o que é BRT (Bus Rapid Transit)

O Bus Rapid Transit (BRT) é um modelo de transporte coletivo de média capacidade. Constitui-se de veículos articulados ou biarticulados que trafegam em canaletas específicas ou em vias elevadas. Várias cidades do mundo, como Curitiba e Bogotá, adotaram o BRT como um meio de transporte público mais barato de construir do que um metrô, com capacidade de transporte de passageiros similar à de um sistema de Veiculo Leve sobre Trilhos (VLT - que está em estudo para as capitais nordestinas).
A primeira cidade brasileira, e do mundo, a implantar um sistema de BRT foi Curitiba, como alternativa à construção de uma rede de metrô. Também é famoso a nível mundial porque foi planejado em conjunto com um inovador plano do uso do solo. O sistema foi chamado de plano diretor, sistema onde se distribui o fluxo de crescimento demográfico em torno de eixos de transporte, sistema que permitiria mais tarde serem criados os eixos "SBTM" (Sistema Biarticulado de Transporte de Massa) principal sistema da Rede Integrada de Transporte  (RIT), e também é conhecido pelas estações em forma de tubos de vidro, a inovação de integrar os serviços alimentadores e tronco, operados com ônibus articulados; a implantação pioneira de tarifa única integrada; e por permitir acessibilidade universal (passagem em nível) para todos os usuários.

São Paulo

Em São Paulo, o primeiro sistema BRT implantado com sucesso foi o Corredor Metropolitano São Mateus - Jabaquara, inaugurado em 1988. Anos depois, a Prefeitura de S.Paulo, na gestão do prefeito Celso Pitta, foi concebido um projeto de sistema BRT sob o nome de "Fura-Fila", rebatizado por Marta Suplicy  por "Paulistão" e por José Serra de "Corredor Expresso Parque D. Pedro - Cidade Tiradentes", ou somente "Expresso Tiradentes".

Goiânia

Em Goiânia o BRT é explorado hoje pela Metrobus, empresa de economia mista. Em Goiânia foi criado ligando a cidade de Leste a Oeste, foi implantado na década de 70, porém a eficiência dos ônibus que não eram articulados foi caindo por causa do grande crescimento da cidade e pelas construções de diversos semáforos ao longo do caminho, tempo depois, foram implantados os ônibus articulados e a construção de plataformas de embarque. Hoje está em estudo a criação da linha Norte Sul.

Belo Horizonte

O projeto para a Copa de 2014 já está em fase de implantação na capital mineira. O centro, Avenida Cristiano Machado, Avenida Antônio Carlos e Avenida Dom Pedro II foram priorizadas. É o maior projeto no Brasil para a Copa. Até 2020 várias linhas serão instaladas. O nome está sendo escolhido pela população.
Brasília
Em abril de 2009 começaram as obras do primeiro sistema BRT no Distrito Federal, ligando Taguatinga ao Plano Piloto de Brasília, no corredor da Estrada Parque Taguatinga (EPTG). A rodovia tem um tráfego diário de 140 mil veículos, e a obra inclui cinco viadutos, vias marginais, ciclovias, e faixas exclusivas para ônibus no canteiro central recapeadas com concreto, com provisão de ultrapassagem nos 17 paradas de alimentação. O corredor tem 12,7 km e estão orçadas em R$ 190 milhões, financiado parcialmente pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento. Os ônibus serão articulados com capacidade para até 160 passageiros. A obra estava programada para iniciar operação em abril de 2010, no entanto sofreu atraso.
Também está prevista a implantação do corredor sul (ou "Eixo Sul"), ligando a região do Plano Piloto às cidades de Gama e Santa Maria, no extremo sul do Distrito Federal. Estão previstas linhas de ônibus expressas (sem interrupções) e linhas com estações de embarque e desembarque, integradas ao Metrô do Distrito Federal na Estação Terminal Asa Sul. Os ônibus articulados com capacidade para até 160 passageiros circularão em faixas exclusivas, criadas nos canteiros centrais ao longo de 25,9 km de corredor. O novo sistema terá ramais no Gama (8,7 km de extensão) e em Santa Maria (6,3 km).
Campo Grande
A capital do Mato Grosso do Sul, com cerca de 750 mil habitantes, também planeja a implantação da Via Livre, que comportará corredores de ônibus urbanos em conjunto com as ciclovias da capital. Segundo o projeto, a principal avenida da maior cidade sul-matogrossense teria parte de seu canteiro central transformado, onde seriam implantados os corredores. Tal planejamento viário integraria a cidade de leste à oeste. Outras avenidas a serem atendidas pelo BRT seriam a Duque de Caxias, Via Morena e, possivelmente, Ernesto Geisel, vulgo Norte-Sul. A Via Livre já começou a ser implantada na Avenida Duque de Caxias e terá seu projeto concluso até 2012, segundo estimativas.
Salvador
Em Salvador o sistema BRT foi indicado para a Prefeitura de Salvador pelos empresários de ônibus, para ser uma alternativa ao VLT que possui menor custo de manutenção, maior capacidade de transporte de passageiros e é não poluente, para ser implantado, inclusive visando a Copa do Mundo de 2014. Na cidade o sistema pretende integrar o município de Lauro de Freitas ao Aeroporto Internacional 2 de julho, além da Avenida Paralela e a estação de metrô da Pituba, bairro de Salvador. “Estamos considerando uma intervenção que vai beneficiar a região metropolitana, e não somente a cidade de Salvador.”, disse o governador do estado da Bahia, Jacques Wagner.
Recife - Olinda
Com o advento da Copa de 2014, os organizadores do novo estádio a ser construído, Arena Recife/Olinda, estudam a possibilidade de ser implantado o sistema de veículos leves sobre pneus, na Linha PE-15/Joana Bezerra, visto, que a linha sairia de uma importante localidade da cidade de Olinda - que integra no valor de uma passagem apenas com diversas localidades da Região Metropolitana do Recife (Norte) - passando de frente ao futuro estádio e seguindo para a Estação Joana Bezerra em Recife, onde integraria com o metrô.
Rio de Janeiro
Com as Olimpíadas de 2016, a Prefeitura, o Governo do Estado e o Governo Federal estão investindo 40% dos custos nos transportes na cidade. Serão criados 3 corredores para os BRTs: o Penha-Barra (T5, agora chamado de TransCarioca ) que será estendido posteriormente ao aeroporto internacional do galeão, o Santa Cruz-Barra (TransOeste) e o Barra-Deodoro (TransOlímpica). O Governo do Estado chegou a projetar uma linha Zona Sul-Barra, mas depois decidiu levar o metrô para a Barra (Linha 4). Será possível a utilização de dois BRTs ao mesmo valor. A Prefeitura do Rio reservou duas faixas na Avenida Nsa. Senhora de Copacabana, onde duas faixas do lado direito são reservadas.
Porto Alegre
A câmara de vereadores da capital gaúcha aprovou a busca de um empréstimo no valor de cem milhões de dólares por parte da Prefeitura Municipal junto à Cooperação Andina de Fomento, em dezembro de 2009 , para reformular o transporte coletivo da cidade. O projeto, conhecido como Portais da Cidade tem custo estimado de duzentos e oitenta milhões de dólares. O planejamento é de se construir três grandes terminais de ônibus (Cairu, Princesa Isabel e Zona Sul) com linhas expressas. O objetivo da obra é tornar o trânsito mais fluido, principalmente próximo ao centro da cidade, que hoje recebe boa parte dos terminais das linhas. Ônibus articulados circularão por corredores exclusivos, na maioria já existentes.
Belém
O Governo do Estado do Pará em parceria com a prefeitura de Belém está realizando o projeto Ação Metrópole, no qual consiste a implantação de uma rede integrada de transporte coletivo com a adoção do sistema BRT em caneletas, faixas exclusivas e faixas prioritárias. As caneletas estarão dispostas ao longo das Avenidas: Augusto Montenegro e Almirante Barroso, em Belém e Br 316 na Região Metropolitana. As faixas exclusivas e prioritárias estarão dispostas nas principais vias da área central de Belém. O projeto está divido em 2 etapas, a 1ª será entregue em Maio de 2010, consiste em obras em vias que vão servir de alternativa para o escoamento do trânsito quando a 2ª etapa iniciar, a 2ª etapa será entregue em Março de 2013 e consiste no início de operação do BRT.
Palmas
Na capital do estado brasileiro do Tocantins, o Prefeito de Palmas, Raul Filho, anunciou recentemente a implantação do BRT em Palmas. O expresso contaria com ciclovia, bilhete eletrônico, câmeras de segurança, faixa de pedestres, paisagismo, entre outros. O BRT de Palmas seria controlado pela atual empresa, que controla o transporte de ônibus na cidade, o Expresso Miracema.

Fonte Wikipédia

No vídeo abaixo, o Bus Rapid Transit (BRT), apresentado com orgulho pelo prefeito de Campinas.


Como se vê pelo vídeo, o Bus Rapid Transit (BRT) é um “buzão”.  Bonito, cheio de apelos de modernidade, mas ainda assim um “buzão”, com direito a arrancadas e freadas bruscas, com movimentos nervosos, e com possível insegurança de embarque e desembarque. Talvez atenda as necessidades presentes e a falta de visão futura de Campinas, Curitiba, Goiânia, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Salvador, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belém e Palmas, MAS NÃO SERVE PARA A CIDADE DE SÃO PAULO E SUAS CONEXÕES COM CIDADES DA GRANDE SÃO PAULO. Motivo: não estamos mais falando apenas do transporte de pessoas, mas da saturação do modelo de transporte sobre pneus. Estamos falando de mais espaço nas ruas para as pessoas, de poluição (sonora e do ar), e de outras variáveis que as cidades citadas “ainda” desconhecem. Nosso dilema não se resolve substituindo pneus por pneus, mas substituindo pneus por trilhos, justamente para reduzir o número de pneus. O preço do caos nenhum “especialista” computa quando do cálculo de custo dos projetos de BRTs.

6 comentários:

mirano disse...

O BRT de Salvador fará a conexão entre o município de Lauro de Freitas, passando pelo aeroporto, Avenida Paralela indo até a Estação Metroviária do Acesso Norte onde já existe um terminal de integração a ser adaptado e fica no inicio da BR-324. A estação Pituba, citada no texto referente ao BRT de Salvador, simplesmente não existe.

Sindicato dos Ferroviários da Sorocabana - São Paulo TREM Jeito disse...

Boa tarde, Mirano. A fonte é a Wikipédia, mas sua colaboração é importante para nossos visitantes.

Abraço

Anônimo disse...

esse tal de BRT nao vai dar muito certo no Rio de Janeiro nao.. Ja to até vendo..

SINFERP disse...

rsrsr Ele está sendo "vendido" em alguns lugares do nordeste como "metrô sobre pneus". É um ônibus grande sendo repaginado.

Paulo Cezar Ramos de Oliveira disse...

Veja, transporte público de qualidade é o metrô... O resto é "conversa pra boi dormir"... Esse BRT não é nem de longe transporte público de qualidade! Ele representa a falta de visão do político em se render ao metrô,solução incomparável em termos de mobilidade urbana... Vejam o absurdo: o bondinho do Pão de Açúcar completou 70 anos e o metrô do Rio de Janeiro luta pra chegar na Barra da Tijuca! Vejam "as prioridades" do "nosso" poder público! E ainda "premiaram" o Jaime Lerner por ter criado essa "porcaria"... Pasmem!!!

SINFERP disse...

Intere$$e$, Paulo Cezar, intere$$e$.